A Incessante procura por músculos


Olhem um Gorila! Ah, não… É um marombado.

Eu não posso ter sido o único a perceber que, de uns tempos para cá, o lance de ir para as academias tornou-se algo muito mais abrangente e comum. Seja para Musculação ou mesmo deixar o sedentarismo de lado para ter uma boa saúde. O que, de fato, é uma boa premissa.

O típico cara sorvete

Apesar disso, é incrível ver como isso se tornou uma doença. Quase como uma praga de sociedade. Seja por motivos existenciais perseverantes, ou mesmo indicações médicas, as pessoas vão para a academia e lá se perdem. Por muitas vezes, vejo garotas e rapazes incansáveis em suas buscas por um corpo perfeito. E não para por aí, mesmo quando conseguem, eles continuam à níveis alarmantes! E eles não se dão conta! — sim, fico perplexo, você não?

Lembro-me bem de uma garota naturalmente linda e charmosa, era desejada (por mais que ela negasse), querida, namoradeira, e tinha um carisma excepcional. Dotes como esses é de conquistar qualquer um, não é mesmo? Todos, se duvidar. Menos ela mesma.

Entrou na academia e lá se tornou uma mulher — admirável ver como elas se tornam maduras, sim — atraente, regada por padrões estéticos que toda menina sonha em ter. Portanto, podemos dizer que foi um bem memorável. Tanto para ela, quanto para os que vão vê-la pelas ruas, desejando-a e alimentando seu ego para uma melhora exuberante de auto-estima. Até que ela extrapola. Continua, sem parar, em seu ritmo frenético por corpo lindo. “Não é o suficiente”. Quando, de repente, nos deparamos, através de suas milhares de fotos no Instagram ou Facebook, com uma mulher exageradamente… Feia!

Gracyanne Barbosa é um belo exemplo. Ou talvez não tão belo…

Coxas musculosas e masculinas, que pulam para fora da harmonia corpórea natural. E elas gostam! Bundas imensas, à lá formigas rainhas, que sobressaem ao perfil de seu corpo. E fotos postadas para que as pessoas comentem o quanto ela está linda, em sua pose em forma de S; sexy, mostrando pernas, bundas, seios e o tanquinho trincado. Combinadas por hashtags de força e superação.

Ou a Andrea de Andrade. Jura que cês acham isso lindo?

Há quem ache mulheres másculas lindas? Porque eu não acho. Talvez meio mundo de homens concordam comigo de que mulheres são lindas do jeito que são; Suaves, com toques rebuscados e delicadeza. Tudo bem que isso varia de gosto pra gosto e você pode gostar. Parabéns, têm muitas agora.

E os caras? Ah, para os homens é normal malhar e ser musculoso, não? Vêm de muitas e muitas eras de musculinidade. Mas, tudo que acontece com as mulheres, acontece com eles também. E eles nem sequer imaginam. Há, sim, claro, um belo corpo escultural em um ponto que as mulheres amam. Assim como a garota da qual mencionei, muitos amigos vão para academia a fim de perder a barriga. E acabam atrofiando o cérebro. Terminam como?

#esmagaquecresce #projetomaromba #nopainnogain #étoiz

Esmaga que cresce o que? Os músculos não funcionam assim, sabem?

Sempre penso isso ao ver as fotos dos caras.

Me acalmo com o pensamento de que as estéticas padrões mudaram sem nós percebemos — olhem para o novo Superman, no filme Homem de Aço, por exemplo. De que agora é moda ser exageradamente musculoso. Ter fotos no instagram com textos apaixonados de “pós-treino”, para engrandecer-se diante de um povo mais fútil e atual. Como se fosse a coisa mais admirável malhar para ganhar músculo.

Os marombas podem me odiar agora. Mas, eu aqui, que vos escrevo, quero muito sim ir à uma academia, ter boa saúde e tornear os músculos para deixar de ser flácido. Apenas isso! Não me infectem. Se eu postar #esmagaquecresce em alguma rede, prometo que vocês podem me julgar. Embora eu ache que já esteja vacinado.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.