Family Office: Veja como o wealth management, ou gestão de riquezas, auxilia empresas familiares com muitos bens patrimoniais

Iates, carros, imóveis em diversos locais, obras de arte e, claro, uma grande empresa que lucra milhares todo ano. Imagine que sua família seja dona disso tudo. Gerenciar toda essa riqueza a fim de aumentá-la (sim, porque diz o ditado que dinheiro faz dinheiro) não é tarefa nem um pouco fácil.

Na sua empresa familiar você conta com uma equipe de finanças e controladoria de alto desempenho. O problema é que a riqueza familiar está também em outros bens e você precisa garantir que toda essa fortuna continue na família e, como falamos, aumente.

Para isso, chegou a hora de conhecer sobre Family Office e saber como ele pode ajudar na hora de fazer a Gestão do Patrimônio Privado. Nós, da Treasy, resolvemos dar uma mãozinha e apresentamos, neste artigo, tudo o que você precisa saber sobre o assunto.

O que é Family Office Management?

Empresas familiares tendem a crescer quando são bem administradas (isso significa colocar em prática assuntos que controllers entendem muito bem: planejamento estratégico, acompanhamento e controle orçamentário, despesas projetadas, gestão do fluxo de caixa, projeção de cenários, análise de concorrência, entre outros) e quando não esquecem do planejamento sucessório. À medida que crescem, a fortuna da família aumenta, inclusive atingindo outra geração.

Como você sabe, quanto maior for a fortuna, mais evoluem as necessidades financeiras. Chega um momento em que fazer a gestão da riqueza de uma família vai além da capacidade oferecida por um único profissional de finanças (não por falta de competência, mas por falta de braços para o ajudar). É nesse ponto que entra em cena o Family Office Management.

É classificado como Family Office toda empresa de consultoria de gestão do patrimônio privado que atende famílias com muitos bens (geralmente donas de uma grande empresa) e que precisam de assessoria. As maiores Family Office no Brasil são:s:

  • Turim Family Office;
  • Consenso;
  • FOSS Family Office Services Switzerland (FOSS); e
  • Brazil Wealth Advisory Company.

Para gerenciar todos os bens e o dinheiro, family offices possuem uma estrutura completa e oferecem:

  • Assessoria nas áreas fiscal, jurídica, contábil, e de investimentos;
  • Planejamento patrimonial;
  • Serviços de administração;
  • Gestão de ativos (consolidação e monitoramento de performance de ativos);
  • Serviços de caridade;
  • Gestão fiduciária;
  • Gestão de riscos.

Importante ressaltar que quando falamos em patrimônio de uma família atendida por um Family Office estamos falando desde a empresa que o grupo familiar possui até imóveis, veículos, obras de arte, investimentos etc. Portanto, podemos dizer que o Family Office gerencia e supervisiona a riqueza de uma família, ou seja, faz a Gestão do Patrimônio Privado, incluindo investimentos, planejamento tributário, planejamento imobiliário e necessidades de estilo de vida (supervisão de propriedades de aluguel, administração de iates, coordenação de viagens etc).

Aliás, sobre investimentos os Family Offices exercem um papel importantíssimo, já que avaliam constantemente melhores formas das famílias investirem para fazer sua fortuna crescer ainda mais. Para isso, essas empresas de consultoria avaliam cenários e mercado, e analisam a viabilidade de investimentos em projetos (como ampliação do negócio familiar, por exemplo).

E-book Indicadores Financeiros para Análise de Investimentos

O material apresenta de forma fácil e prática como aplicar indicadores financeiros na avaliação de projetos (VPL, VPLa, ROI, TIR, Payback etc). Acesse! E além da análise de viabilidade de investimento, o Family Office elabora e apresenta relatórios periódicos, os quais identificam gastos e alocação dos recursos financeiros.

Existem dois tipos de Family Office:

  • Single-family office: apoia apenas uma família e
  • Multi-family office: apoia mais de uma família.

Há offices que aceitam clientes com uma quantidade mínima de riqueza. No entanto, é consenso no mercado que para optar por um Family Office é recomendado que a fortuna deve ser acima de R$100 milhões.

Qual a diferença entre Family Office e uma empresa de consultoria financeira?

Elementar, meu caro Watson. Uma empresa de consultoria financeira oferece estratégias de gestão patrimonial, planejamento financeiro, planejamento orçamentário e de investimentos com o objetivo de ajudar o cliente a atingir seus objetivos econômicos e financeiros.

Um Family Office trabalha exclusivamente com famílias, atendendo não apenas às suas necessidades financeiras mas também às de estilo de vida. O objetivo é levar liberdade e tranquilidade para a família, realizando a organização financeira, gerenciamento de patrimônio e gestão orçamentária.

Uma das principais atividades de um office é trabalhar para eliminar gastos inesperados, como juros e multas (que no Demonstrativo de Resultados de Exercício entram como Despesas Financeiras). Então, em poucas palavras, podemos dizer que:

  • Uma empresa de consultoria financeira ajuda organizações a atingirem resultados econômicos e financeiros.
  • Um Family Office atende necessidades financeiras e de estilo de vida. Podemos dizer que tem a ver com a Gestão de Riqueza, ou Wealth Management.

Tipos de serviços prestados pelo Family Office

Começamos dizendo que um Family Office realiza serviços de gestão do Orçamento e de Fluxo de Caixa. Entram nesta lista itens como:

O Office também oferece apoio em assuntos legais, administração de documentos e registros, pagamento de faturas e impostos, organização do cumprimento de obrigações fiscais e contabilidade. No que diz respeito ao planejamento patrimonial, os serviços prestados incluem:

  • Estruturação de ativos e investimentos;
  • Aconselhamento sobre a propriedade, gestão e distribuição de ativos; e
  • Estruturas de proteção da privacidade e do patrimônio.

Um Family Office também faz o diagnóstico da situação financeira geral e define os objetivos de investimento da família. Além disso, elabora e apresenta relatórios consolidados sobre contas bancárias globais e de desempenho. O Office também pode prestar serviços internacionais de planejamento fiscal e serviços de governança familiar (desde o apoio na implementação da governança familiar, passando pelos preparativos para a sucessão na empresa familiar até organização de retiros e assembleias familiares).

Conforme mencionamos, o Family Office também atende às necessidades de estilo de vida. Portanto, ele pode atuar prestando suporte na compra e venda de iates, aeronaves, carros, cavalos e outros artigos, além de organizar a restauração e o armazenamento de obras de arte. A essa lista podemos também citar organização de viagens, serviços de concierge, contratação de auxiliares domésticos (babás, motoristas, chefs e outros) e organização de eventos privados.

Serviços de Caridade e Filantropia também estão no rol de atividades exercidas e podem incluir:

  • Planejamento de filantropia;
  • Ajuda e orientação na criação e administração de instituições de caridade;
  • Apoio na formulação da estratégia de doação;
  • Aconselhamento técnico e de gestão operacional de instituições de caridade;
  • Preparação e apresentação de iniciativas filantrópicas.

Consultoria de Fusões e Aquisições, serviços de planejamento de espólio, assessoria imobiliária e administração de imóveis também podem ser incluídos no portfólio dos Offices. Como você pode ver, os serviços prestados pelo Family Office vão desde a gestão patrimonial até a gestão da família em si. Eles podem variar dependendo das necessidades familiares, mas o objetivo final é um só:

  • Ajudar com quaisquer decisões financeiras e de estilo de vida que possam exigir orientação ou administração profissional.

O que todos os Offices têm em comum é a preocupação com a Gestão Orçamentária. Isso porque ter um Orçamento Empresarial sempre atualizado significa gerar ganhos que vão desde a melhoria dos processos de gestão, levando, claro, ao aumento do lucro líquido da organização. Com relação ao assunto: você já viu nosso webinar sobre Acompanhamento e Controle Orçamentário? Caso ainda não, aproveite, clique no banner, faça o download e guarde mais essa dica:

Webinars Acompanhamento e Controle Orçamentário

O webinar está dividido em quatro partes:

  • Introdução ao Controle Orçamentário;
  • Cálculo de Variações;
  • Análise dos Resultados Econômicos — DRE;
  • Análise dos Resultados Financeiros — DFC.

Dica Treasy: Entenda de uma vez as diferenças entre Resultado Financeiro e Resultado Econômico e como ambos são indispensáveis para a Gestão Empresarial.

Por que fazer a gestão de riquezas com um Family Office?

Preservar e aumentar a riqueza são os principais motivos pelos quais famílias ricas procuram a ajuda de Family Offices. Isso porque gerenciar riqueza (wealth management) não é uma tarefa fácil e muito menos rápida. Uma empresa externa pode facilitar o processo.

Além disso, o Family Office é projetado para ajudar a família a aproveitar ao máximo seus ativos atuais e preservar sua riqueza (assim como controllers atuam para aumentar competitividade, lucratividade e rentabilidade da empresa).

Um Family Office traz menos conflitos de interesse também. Como são focados apenas na gestão de riqueza da família, os offices não estão interessados ​​em vender produtos ou serviços específicos (ao contrário de bancos, por exemplo).

Os profissionais de um Family Office começam seu trabalho entendendo a situação financeira da família (ativos e passivos). Esse trabalho leva tempo, mas com certeza traz diversos benefícios, pois desse modo o office está muito mais apto a oferecer conselhos de acordo com situação pessoal, metas e preferências da família (e, claro, adaptado às suas necessidades). Portanto, podemos dizer que uma das principais vantagens está em que o Family Office trabalha com e para toda a família.

Além disso, as vantagens incluem:

  • Preservação da riqueza por meio de gerenciamento proativo e estratégias apropriadas;
  • Diversificação de investimentos para mitigar riscos;
  • Ajuda com a transferência de riqueza de uma geração para a próxima através de alocação estratégica de ativos e planejamento imobiliário;
  • Manejo de tarefas domésticas, desde coordenação de viagem até gerenciamento de pessoal doméstico;
  • Regularização das finanças da família;
  • Orientação para as melhores aplicações dos recursos financeiros de acordo com os objetivos almejados pela família;
  • Monitoramento e preservação dos bens;
  • Apoio na tomada de decisão;
  • Negociação prazos e valores com prestadores de serviços, bancos, empresas de advocacia e de contabilidade;
  • Planejamento do pagamento de acordo com as análises realizadas e provisionando as futuras despesas;
  • Acompanhamento do fluxo de caixa;
  • Profissionais especializados nas mais diversas áreas para atender às demandas da família; e
  • Confidencialidade.

No que diz respeito à gestão de riqueza, Family Offices trazem uma série de benefícios. Mas e quem da empresa apoia o trabalho da Family Office?

O papel do controller como braço direito no Wealth Management

Como mostramos neste artigo, um Family Office atende também às necessidades de estilo de vida da família, mas para o controller o que interessa é a saúde financeira da empresa em que ele atua (desse modo servindo a família nas esferas econômica e financeira da organização). Por isso, neste tópico abordamos a situação em que uma parte da riqueza da família está na empresa em si (que conta com uma área de planejamento e controladoria).

O controller está mais do que habituado a trabalhar com indicadores, analisar resultados e elaborar relatórios. Inclusive, ele é o profissional que auxilia na projeção de novos investimentos, fazendo estudos de viabilidade econômica e financeira de projetos. Por ter uma visão crítica e 100% orientada à otimização de resultados, o controller está apto a fornecer as informações necessárias para a tomada de decisão. Assim, ele pode apoiar o Family Office com resultados muito mais detalhados da empresa.

O profissional de controladoria sabe que precisa, antes de mais nada, estabelecer metas e objetivos a serem atingidos pelo Family Office. Em seguida, pode estabelecer a projeção de retorno de investimento (ROI) que a empresa espera ter ao investir em um Office, bem como estabelecer métricas de risco. Isso tudo apoiará a alta gerência da empresa e o Family Office a definirem estratégias que aumentem a lucratividade da organização e, consequentemente, a fortuna da família no comando.

É importantíssimo que o controller mantenha sempre o orçamento empresarial e o controle financeiro atualizados para evitar desfalques e investimentos não autorizados. Além disso, como o Family Office fornece relatórios periódicos, é de responsabilidade do controller avaliar se as questões financeiras estão de acordo com o planejado.

Concluindo

Family Offices são empresas privadas criadas para cuidar das finanças de famílias ricas e realizar a Gestão de Riqueza, conhecida como Wealth Management. Um Office é, portanto, uma empresa de consultoria de gestão do patrimônio privado que lida com famílias que possuem muitos bens. Destacamos que quando falamos em patrimônio de uma família atendida por um Family Office estamos falando desde a empresa que o grupo familiar possui até imóveis, veículos, obras de arte, investimentos etc.

O Family Office gerencia e supervisiona a riqueza de uma família, incluindo investimentos, planejamento tributário, planejamento imobiliário e necessidades de estilo de vida. Ele exerce um papel importantíssimo na gestão da riqueza da família, já que avalia constantemente melhores formas para elas investirem e fazer sua fortuna crescer ainda mais.

Como nosso foco aqui é gestão orçamentária, bem como os profissionais de finanças, ao pensar em Family Office pensamos sempre em uma empresa apoiando o gerenciamento de um negócio familiar (que faz parte da riqueza da família). Por isso, não podemos deixar de falar do papel do controller, o qual está mais do que capacitado a fornecer métricas que apoiem na tomada de decisão.

Para complementar o tema, deixamos aqui a sugestão de alguns artigos publicados em nosso blog:

Já que chegamos ao fim, conte para nós o que achou deste artigo. Se ele foi útil para você, compartilhe com seus colegas!


Originally published at Treasy | Planejamento e Controladoria.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.