A gente ainda não acabou

É engraçado ver os rumos que a vida toma. Não engraçado no sentido de rir, mas num sentido de nostalgia pelo que passou e não volta mais e por tudo que poderia ter sido e não foi. Toda vez que eu o vejo é a mesma coisa, as borboletas que restaram no estômago e o pensamento de e se a gente ficar junto hoje?

Às vezes a gente fica junto de novo. É uma mistura de que bom que isso aconteceu, paz e um pouco de ansiedade porque a gente sempre sabe que em breve vai acabar. Outras vezes a gente não fica e quando é assim eu não confio em mim nem mesmo para chegar perto dele.

Um amigo disse uma vez que quando se tem química, não há nada que possa ser feito. Química é uma coisa que não dá para ignorar ou negar, seja quando ela existe ou não.

Se eu pudesse dizer uma coisa para ele, seria que a gente ainda não acabou.

Mesmo que existam outras pessoas e até se existisse um abismo. A gente ainda não acabou.