Por atraso, o mercado brasileiro de Cannabis medicinal já está defasado. E agora?

Fabricio Pamplona
Jul 12, 2019 · 4 min read

Apesar dos avanços recentes na regulamentação, para muitos, o Brasil já perdeu o título de "líder da América Latina" para a Colômbia, e as discussões aqui lembram o cenário de 10 anos atrás nos países de vanguarda (caso não conheça as propostas regulatórias pro Brasil, informe-se aqui). Nosso "futuro" ainda tem uma carinha de "passado". Seria o futuro do pretérito? :-)

As últimas semanas tem sido bastante agitadas pra quem está acompanhando o desenrolar do mercado de Cannabis medicinal no Brasil, é verdade. Mas as discussões ainda são muito incipientes, e os argumentos contra e a favor permanecem essencialmente os mesmos.

Esse é o clima de uma sessão dessas na Comissão de Seguridade Social e da Família. Honestamente, o tema é obviamente de interesse das famílias, mas acho que já passamos desse ponto da discussão faz bastante tempo, desde os tempos do "Ilegal". Já era pra ter avançado muito mais, e o fato de ainda termos médicos tentando descredibilizar o potencial terapêutico dos canabinoides beira o absurdo. Ainda bem que existem abnegados como o Dr. Leandro Ramires e o Dr. Ricardo Ferreira com paciência e perseverança para continuar participando dessas discussões. Nenhum lado convence o outro, aparentemente, mas é importante marcar presença (link)

Senado e Câmara dos Deputados subitamente se interessaram pelo tema, e organizaram discussões sobre o tema no último dia 9. Na câmara, tratou-se de uma audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família, enquanto no Senado o tema foi abordado em uma reunião da Comissão de Direitos Humanos. A ANVISA, por sua vez, discutirá o assunto no final do mês, dia 31.

Pra quem tiver interesse no material discutido na audiência pública da Câmara, aqui está o vídeo e as apresentações. Pra quem quiser conhecer o teor da discussão no senado, recomendo este link.

O interesse em regulamentar o tema não é de todo espontâneo, nem é fruto unicamente da boa vontade dos envolvidos. Como destacou o atual diretor-presidente da ANVISA: “Estamos respondendo a questões do Judiciário, do Legislativo e do Executivo para que a população tenha acesso a produtos de qualidade e os profissionais de saúde possam receitar com segurança”, disse William Dib. Isso nos mostra que a pressão popular tem dado resultado.

A pressão popular tem dado resultados. É notório. Mas as discussões aparentemente continuam as mesmas de quando esse processo começou no Brasil. [clique aqui para assinar nossa newsletter]

Por outro lado, quando vejo o conteúdo da discussão, é difícil não perder a paciência, afinal, parece que não nos movemos um milímetro. A discussão ainda continua muito semelhante, de lados opostos, pacientes e familiares relatando suas experiências muito significativas, do outro, autoridades em grande parte envolvidas com algo que as assusta e tendo que legislar a respeito de algo que não conhecem, o no meio de campo médicos e pesquisadores de ambos os lados trocando evidências e argumentos.

Ah, e não vamos esquecer que sempre há alguém para passar vergonha publicamente dizendo algo como: “não há evidências de que a Cannabis seja medicinal”, “a maconha é a porta de entrada para outras drogas, liberá-la vai gerar uma epidemia no país”, o bom e velho “só o CBD salva”, e variantes dessas declarações falsas que todos já estão carecas (e cansados) de ouvir.

Algumas percepções são bem claras, e queria destacar aqui os insights que foram divulgados pela Viviane Sedola, do Dr Cannabis, que estava presente na reunião do senado (em parênteses, complementos meus):

> Notei uma polarização enorme entre os que são a favor e aqueles que são contrários (à regulamentação da Cannabis medicinal);
> Percebi que os argumentos contrários ao uso medicinal medicinal da cannabis estão, em grande parte, relacionados ao uso social da cannabis e que precisamos separar as pautas;
> Aprendi que há pesquisa científica para provar qualquer um dos lados de qualquer teoria;
> Reforcei a convicção de que os pacientes em alívio são a maior evidência que se pode ter (da eficácia da planta);
> A Senadora Mara Gabrilli como paciente e congressista tem bastante clareza sobre o tema, logo, é a favor (da regulamentação);
> Concluí que a regulação e a legislação são caminhos sem volta, temos agora que participar para que os resultados sejam bons e adequados.

Eu tenho uma visão parecida, mas honestamente, menos estômago para participar desse tipo de discussão. O envolvimento emocional é enorme, e o efeito de convencimento do outro lado costuma ser praticamente nulo. Hoje, a discussão gira em torno dos dois principais temas a serem regulados: registro de produtos e cultivo de matéria-prima. Ainda que não sejam indissociáveis, do ponto de vista do país, seria estranho regulamentar somente um deles, pois inevitavelmente geraria uma dependência de outros países para fechar o ciclo produtivo dos produtos medicinais à base de Cannabis.

Ainda que não sejam indissociáveis, do ponto de vista do país, seria estranho regulamentar somente um deles (o registro) sem o outro (o cultivo), pois inevitavelmente geraria uma dependência de insumos estrangeiros na produção de medicamentos. Não é razoável.


Estamos perdendo a chance de conquistar o espaço que merecemos nesse mercado, e participando pelas beiradas, como meros coadjuvantes. Já estamos perdendo todas as oportunidades geradas, sejam terapêuticas ou de negócios, e relegados à segunda ou terceira divisão nesta disputa.

Moralmente, o líder da América Latina já é a Colômbia. Quer entender como funciona a produção por lá? Tem um post detalhado sobre isso.

Próximo post sugerido: Conheça a produção de Cannabis medicinal na Colômbia, pretensa líder da América Latina


O principal objetivo deste Medium é trazer informação de alto nível a respeito de ciência e tecnologia no âmbito da Cannabis medicinal, um campo da medicina que está florescendo nos últimos anos. Às vezes, a gente se arrisca a falar de uma outra curiosidade menos explorada sobre este planta ou o mercado. Interessou? Siga acompanhando ou receba conteúdo no seu email.


Tudo Sobre Cannabis

Conteúdo ponta firme sobre tudo de relevante no universo da Cannabis e canabinoides.

Fabricio Pamplona

Written by

Neurocientista. Empreendedor. Muita história pra contar.

Tudo Sobre Cannabis

Conteúdo ponta firme sobre tudo de relevante no universo da Cannabis e canabinoides.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade