Agregação de Portas em Switches UniFi: Como Aumentar a Capacidade e Disponibilidade do Link?

Há vários modelos de Switches UniFi para ambientes de pequeno a grande porte, sendo que todos são gerenciados através da interface intuitiva do software UniFi Controller. Além disso, todos eles suportam uma grande variedade de recursos, incluindo o protocolo LACP (802.3ad) para agregar diferentes portas físicas em um grupo lógico de maior capacidade.

Observação: Para obter informações detalhadas sobre os diferentes modelos de switch UniFi, recomendamos a leitura deste artigo.

Em ambientes corporativos é muito comum fazer a agregação de múltiplas portas físicas em um único grupo lógico de maior capacidade denominado LAG (Link Aggregation Group), equivalente à soma das capacidades individuais de cada porta. Esse recurso é importante para aumentar a capacidade de throughput do link e também a disponibilidade, afinal uma falha em qualquer link físico, seja no cabo ou na porta de um dos ativos, não implica na queda do link porque existem outras ligações redundantes em uso.

Fonte: UniFi USW Configuring LAG

Dessa forma é possível agrupar até 4 portas físicas de 1 Gbps em um grupo lógico de 4 Gbps, algo particularmente útil para conexão de servidores dual-port ou quad-port que possuem múltiplas interfaces de rede. Essa prática também é particularmente útil para conexão entre switches, por exemplo no caso da ligação de uplink dos switches de acesso com o switch core da infraestrutura de rede, já que cada switch possui sua própria “ilha” de clientes conectados, o que demanda maior capacidade e disponibilidade do link.

Observação: Nos switches UniFi é possível fazer a agregação das interfaces elétricas RJ-45 e também das interfaces SFP/SFP+. Um pré-requisito importante para observar ao fazer a configuração do LAG é que as portas físicas que serão membros do grupo devem possuir as mesmas configurações de velocidade (speed), duplex e profile (VLAN/Trunk).

Nos switches UniFi é permitido criar até seis grupos lógicos (LAG), sendo que cada um deles pode agrupar até quatro portas físicas. Somente é permitido fazer a agregação de portas sequenciais, ou seja, se o administrador escolher a porta 2 para configurar um LAG, necessariamente deverá escolher a porta 3, 4 ou 5 para criar os grupos 2–3 (portas 2 e 3), 2–4 (portas 2, 3 e 4) ou 2–5 (portas 2, 3, 4 e 5), respectivamente.

Para configurar um LAG, o administrador deve selecionar o switch desejado (em Devices) e editar aquela porta de número mais baixo que será membro do LAG. Na tela de edição da porta X é possível alterar o modo de operação padrão "switching" para "aggregate", então será possível selecionar qual será a última porta do LAG:

> Devices
> Selecionar o Switch
> Ports
> Editar a PRIMEIRA Porta do LAG
> + Profile Overrides
> Operation: Aggregate
> Aggregate Ports: Porta FINAL

Observação: É recomendado fazer a configuração do LAG com um único cabo conectado entre os dois dispositivos vizinhos, já que a ativação desse recurso em um dos lados irá desativar o protocolo STP nas portas físicas, o que pode criar alguma instabilidade temporária na rede. Depois de configurado o LAG nos dois lados, automaticamente o protocolo STP será executado novamente no contexto do grupo lógico. Outra recomendação importante é primeiro fazer a configuração do LAG nos switches de acesso (downstream) e somente por último no switch core (upstream) para evitar problemas de comunicação com a controladora durante o processo de provisionamento das novas configurações.


Grupo UniFi no Facebook 
www.facebook.com/groups/ubnt.unifi.br
Fórum Oficial da Ubiquiti 
forum-pt.ubnt.com
Grupo UniFi no LinkedIN 
www.linkedin.com/groups/12135007
Grupo UniFi no Telegram 
t.me/ubiquitibr

Samuel Henrique Bucke Brito
samuel.brito@ubnt.com
Ubiquiti Networks