Publicações polêmicas no Facebook

Entenda porque você não deve participar delas

Olá pessoal, muitos de vocês me conhecem pelo projeto Um ano de HQs, onde eu discuto resenhas sobre materiais que eu leio. Todo escritor, por pior que ele escreva, deseja ser reconhecido pelo material que ele publica. Comigo não foi diferente: criei uma fanpage no facebook e comecei a publicar todas as minhas resenhas nos grupos que eu participava no Facebook de forma a alcançar a tão famigerada popularidade. Por conta disto eu acabei estudando o sistema, conversando com amigos que entendiam sobre popularidade e adquiri uma certa experiência sobre o assunto ao longo destes 3 meses. Resolvi então compartilhar com vocês como o sistema funciona e como você vem sendo usado!

Vamos ao ponto principal:

O Facebook quer o dinheiro dos criadores de fanpages! Com apenas 14 reais, você garante que sua publicação alcance de 3000 a 5000 pessoas naquele dia.

Mas o que acontece que o criador de uma “fanpage” não deseja pagar pelo serviço?

Neste caso, o Facebook tem um sistema que envia as publicações da fanpage apenas quando elas possuem curtidas, compartilhamentos e comentários. Em outras palavras, é um efeito bola de neve: quanto mais envolvimento, mais alcance a publicação possui. Até aqui tudo bem, agora vem o ponto ruim.

Postagens polêmicas são os maiores geradores de discussões, logo, são as que mais possuem alcance nas publicações.

Este é o ponto negativo do Facebook: as pessoas geram conteúdo de forma a usar você (isto, você mesmo, leitor que está lendo isto!) para se auto-promoverem.

Você já parou para pensar que a grande maioria das publicações incitam algum discussões, muitas vezes, negativas ? Alguns exemplos:

  • Apresentam informações falsas sobre relacionamentos/pessoas/partidos/organizações/projetos
  • Disputas entre diferentes crenças religiosas/não-religiosoas
  • Disputam mídias similares (livros, quadrinhos, personagens fictícios, filmes, séries, times, músicas, bandas, etc)
  • Ofendem estilos de vida e orientações.

Se por um lado, existe muito conteúdo que o diverte, demonstra o seu estilo de vida e expressa realmente sua forma de pensar, por outro lado, existem muitos conteúdos que estão rodando nas redes sociais apenas para utilizar você como massa de manobra publicitária.

Pare e pense: este é o tipo de rede social que você deseja fazer parte?

Um lugar que inconscientemente faz com que você discuta gratuitamente com outras pessoas apenas por possuir opiniões diferentes. Aquilo que deveria ser algo legal, acaba se tornando ruim! Eu mesmo já perdi as contas de quantas vezes cai nestas armadilhas e fiquei como escravo das redes sociais esperando para ver o que a pessoa iria responder sobre aquilo que eu disse e como eu iria “ganhar a discussão”…

Como mudar esta onda negativa nas redes sociais?

Há dois pontos cruciais que servem para melhorar a rede social que você faz parte:

  1. Incentive conteúdos criativos ou autorais. Você viu uma publicação legal de uma pessoa, mesmo quando você não se identifica com o conteúdo, curta e elogie: este é um reforço positivo e fará com que aquele autor continue produzindo conteúdos criativos. Por exemplo, um resenhista de filmes falou de um filme de ficção, mas você só curte comédias, comente o trabalho dele e sugira um filme de comédia: talvez ele fiquei muito feliz e crie um conteúdo para atender especificamente o seu pedido. Diferente das publicações polêmicas, estes autores gastaram tempo criando algo próprio que irá, de alguma forma, agregar informação na sua vida, ao invés de simplesmente utilizar você sem lhe oferecer nada novo.
  2. Evite ao máximo participar de conteúdos que vão gerar discussões negativas. Isto não fará você alguém menos patriota, menos inteligente, menos torcedor, menos nada… Você gosta de A, outras pessoas vão gostar de B e o mundo não deixará de existir por isto. Disputas públicas de opiniões quase sempre são destrutivas e não chegam a lugar nenhum. Os envolvidos redigem verdadeiras teses sobre o assunto e nenhuma das partes assumirá que está errada pois está já foi ofendida e ridicularizada publicamente. Se é algo realmente tão importante, sugiro que você ligue ou converse em particular com a pessoa envolvida.

Encerro aqui. Espero ter apresentado a vocês um breve panorama sobre a rede social, explicando como nós estamos sendo usados e apresentando uma simples vacina contra este movimento negativo.

Grande abraço a todos! ☺