Dia 29: Alguém

Eu tenho um segredo para contar: Eu gostaria de me envolver com alguém, mesmo sabendo que talvez essa não seja uma boa ideia.

Me pego sempre negando isso. Eu não quero sair com ninguém, é melhor que eu fique sozinho, eu e meus pensamentos tentando resolver problemas. Mas pela primeira vez nesse ano me pego considerando que talvez esse não seja o melhor caminho.

Existe até duas ou três pessoas por quem nutro um carinho imenso e se eu fosse mais ousado, me envolveria. Só que nesse impulso, você se lembra de que, em relacionamentos, não vem apenas o afeto no pacote, mas como também os desafetos.

Como eu, atrapalhado como estou, deveria ajudar (ou ao menos compartilhar) outra pessoa que também terá problemas com os quais não sei lidar?

Além desse fato, será que eu não deveria dedicar esse tempo a outra coisa? Afinal, relacionamentos acontecem. Eles não são marcados com data e horário. Eles apenas acontecem. Surgem. Crescem.

Talvez eu tenha que sair do casulo um pouco mais. Talvez eu precise voltar a me dedicar a alguém e esquecer, pelo menos por um instante, dos meus problemas apenas.


Até amanhã.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.