O verdadeiro valor da cerveja artesanal

Há quem bebe para se socializar e há quem bebe pelo prazer de apreciar o sabor de uma boa cerveja e mergulhar-se no sabor único de cada garrafa. Nos dias atuais estamos passando por uma revolução da cervejaria artesanal, a educação do público geral para com a bebida vem se modificando devido à facilidade em encontrar uma boa marca em um ponto de venda, e também graças a grande variedade de sabores e estilos presentes nas gôndolas.

A cerveja artesanal vem demonstrando sua complexidade ao grande público e com isso fazendo com que exista um aumento no recuso de cervejas produzidas em massa, estas que são nada mais do que produtos que tentam chegar o mais próximo possível de água. Em suas fabricações, a cerveja massificada utiliza do mínimo de lúpulo e malte, os substituindo por insumos mais baratos assim reduzindo o valor do produto.

Mas, o que deixa a cerveja artesanal ainda restrita a um público um pouco mais seleto, são os altos preços comparados às cervejas massificadas. Algumas pessoas acreditam que pode se tratar de uma tática de mercado para inflar os preços e assim diferenciar os produtos premium dos comuns, ou que os produtores, distribuidores e lojistas tentam obter seus lucros às custas dos consumidores. Pensar assim é um puro engano.

Diferentemente das grandes cervejarias, as pequenas tem sua produção anual de até 6 milhões de barris, que dá aproximadamente 7,1 Hectolitros, contra 100 Hectolitros das grandes empresas. Este valor corresponde a aproximadamente 3% das vendas anuais nos EUA. Toda produção de cerveja artesanal está sujeita às regras da “propriedade alternada” ou produção terceirizada.

A independência da produção nas pequenas cervejarias também são fatores que alteram o poder de barganhar por preços mais baixos. No máximo 25% da cervejaria é propriedade ou controlada por um membro da indústria de bebidas alcoólicas que não se caracterize também como cervejaria artesanal. Já as grandes cervejarias fazem parte de grupos corporativos, geralmente multinacionais.

No Brasil o mercado cervejeiro possuí 4 grandes grupos que detém 98,8%, juntos são o 3º maior em produção no mundo. O market share de todas as microcervejeiras juntas ainda não chega a 1%. O restante é detido pelas chamadas médias cervejarias.

As cervejas produzidas artesanalmente têm em sua maioria ou em sua totalidade o teor alcoólico derivado da fermentação de ingredientes tradicionais como cevada, trigo, centeio e aveia ou inovadores como frutas, ervas e especiarias, tendo como diferencial o sabor. Em contrapartida, a cerveja industrial é produzida com insumos cervejeiros como, milho e arroz, além de aditivos químicos como corantes, conservantes e estabilidades.

É nobres cervejeiros, além de todas as diferenças na produção, há outro fator que contribui no preço final de uma cerveja artesanal: os impostos. Mas, apesar do valor sabemos que o paladar conta muito na hora de tomar uma gelada.

Originally posted by therustyskull

Ler as notas desta postagem


Originally published at blog.umgoleoumais.com.br.