Um Segundo por Dia: Ano 21

2016 foi um ano delicado para o mundo, mas fazendo uma retrospectiva pessoal os pontos positivos se destacaram. Cresci bastante nos últimos 366 dias e fiquei muito feliz vendo vários projetos saindo do papel e voando alto por aí.

O “Eu Desafio Você” foi baixado por mais de 500 000 pessoas ficando várias semanas no Top 3 dos mais pesquisados na categoria “Estilo de Vida” na Google Play além de ter sido eleito pelo Google como um dos melhores apps de 2016.

Outro projeto que me orgulhou bastante foi o Bit Play, uma plataforma de gamificação de eventos que tive o prazer desenvolver e testar na Bit Week encerrando com chave de ouro meu combo de participações na organização desse evento que tanto adicionou na minha vida.

Também foi nesse ano que viajei pela primeira vez para São Paulo, Rio de Janeiro (preciso voltar com mais calma nos dois) e visitei um lugar lindo em Pititinga no Rio Grande do Norte.

Ah! Também fiz o Hamburgando junto com a querida Gabi onde começamos a missão de classificar todas as Hamburguerias de João Pessoa (só isso mesmo)! Fui motivo de ressaca para muita gente por meio do Bapp. Lancei o Aleatório, o Hoje, um canal no Telegram e um bot que mantém tudo isso funcionando.

Fiz o Sinto, uma página que monitora os sentimentos do Twitter, o Hora de Dormir (uma calculadora de ciclos de sono) e comecei a brincar com o Arduino (valeu, Cleber).

Nesse ano escutei mais de 10 786 músicas (ou 26 dias e 5 horas) de 2 971 artistas diferentes, a música que mais ouvi foi Adventure of a Lifetime do Coldplay (não aguento mais essa música, juro), o álbum mais tocado foi A TV, a Lâmpada e o Opaxorô do Igor de Carvalho e Chopin foi responsável pela maioria das músicas que ouvi.

OBS.: Usei o Last.fm conectado ao Spotify para realizar esse acompanhamento.

Assisti 100 filmes, o primeiro que vi nesse ano foi Absolutely Anything, não recomendo para ninguém… Péssima escolha (ARGHH)! E o último foi Matrix (pela milésima vez). Fiz esse texto aqui só para falar dos filmes. Já em relação as séries os destaques ficaram com Westworld e This is Us.

Se fosse resumir 2016 em uma palavra escolheria “desafiador”, além da inevitável relação da palavra com o meu app foi o ano de desafios, precisei sentar e aprender várias coisas para poder dar vida aos meus projetos (e não estou falando apenas de desenvolvimento), precisei rever várias conceitos e questionar o caminho que estava seguindo. Descobri o que nunca quero fazer na vida (obrigado universidade) e descobri o que faria até de graça porque eu amo (não, calma aí).

Tudo isso está sintetizado nos segundos do 1SD desse ano, cada linha, cada palavra. 2016 foi polêmico, mas quando olhar para trás e me lembrar desse ano, prefiro recordar as coisas boas que aconteceram e todos os obstáculos vencidos.

Estou empolgado com 2017, não costumo criar grandes metas para o ano novo, prefiro dividir em pequenos objetivos, afinal mirar em uma única coisa (ou lista de coisas) faz você não perceber tantas outras oportunidades pelo caminho.

Que venha 2017 e com ele novas ideias.

Timeline: http://1sd.jeffcarvalho.com.br