“Está trabalhando?”

Mais um da série “nem poesia, nem prosa”. Umas paradas aí.

From PlayBuzz

O que é a preguiça?
O que é o ser?
O ser preguiça
Até quando vai me comover

Andei muito para parar por aqui
Não dá pra parar assim

Vou seguindo ainda que a passos lentos
Vou seguindo, vez que não falta alento
Vou seguindo, pois há um sorriso a que se buscar

Vou sair na rua
Pra ver se consigo dinheiro
Vou inventar pro mundo inteiro
Que eu sei cantar

Vou vender um CD com várias poesias de Drummond 
Que as pessoas nem vão escutar

Vou olhar para o rosto de um homem
E dizer que ele tem que me pagar, o que deve

Quando ele perguntar o quê
Vou responder que é a dívida histórica
Da qual ele bebe

Que tal eu fazer umas tranças?
Mas eu não sou mais criança

Que tal eu falar que estou vendendo alfajores?

Falar de doces,
Quando há amores maiores.


☛ Curtiu? Clica no abaixo!

☛ Quer dar seu pitaco? Deixe seu comentário na parte “Write a Response”!

☛ Você também pode ler:

Quer ficar sabendo quando surgir meus próximos textos?

Curta a minha página no Facebook Poucas Palavras Agridoces e inscreva seu e-mail na minha Newsletter:

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.