O ano é 2018

E eu não sabia que era isso tudo que ia acontecer.


O ano é 2018. Algumas contas ainda estão por pagar. Aquele cara legal que você conheceu é alguém que, agora, gosta muito de você e quer ter algo sério contigo. Você vai lançar seu primeiro livro — algo que você queria fazer desde os 9 anos de idade. E você já tem quase 26.

Seu pai está meio doente, mas ele vai conseguir sair dessa — fé em Deus. Sua mãe está estressada, mas você já viu ela superar coisa muito pior, acredite. Sua irmã ainda está buscando ser especial naquilo que acha ser a vocação dela e é seu dever apoiá-la nisso. Seu irmão: só quer que o Brasil vença a Copa e isso já tá muito bom.

No último ano, você mudou de lugar de trabalho duas vezes; no final, acabou decidindo que nasceu pra ser autônoma, até o momento em que ser “escravizada” em algum escritório de advocacia de outra pessoa remunerar muito bem por isso.

Os amigos ainda são, basicamente, os mesmos. A diferença é que grande parte deles estão “presentes”, só que à distância. Você ainda é muito boa em conhecer pessoas, inclusive, as mais legais!

Seus sonhos não mudaram: você quer ser excelente em qualquer coisa que fizer. Você se cobra tanto, não é mesmo? Só não deixe isso ser um peso pra você.

Falando sobre peso: você ainda não está muito bem sobre isso. Quer dizer, você se acha bonita, tem alguém que ama, mas essas gordurinhas fazem com que você, às vezes, recline a cabeça no travesseiro e puna-se, com choro e auto-piedade, e puna aos outros com suas crises de ciúmes e baixa auto-estima: você ainda acha que não é suficiente.

Mas, por outro lado, você sente que é, sim: o último biscoito (não, bolacha!) do pacote. A Marilyn Monroe da atualidade. A mais promissora J.K. Rowling. A Viola Davis sem Oscars.

Se naquela virada de 2016 para 2017, você soubesse que ia adquirir tantos ensinamentos e estar mais esperta, mais corajosa e determinada em busca de suas metas, você teria deixado de lamentar um pouquinho? Você teria perdido menos tempo com discussões à toa e mágoas desnecessárias?

Não que essas experiências não tão positivas não façam parte de qualquer contexto de aprendizado.

Às vezes, é necessário apostar mesmo! APOSTE ALTO!

E, quem sabe, os pontos a favor serão maiores do que os contra. Certamente, eles serão.

Afinal, é um novo ano! E há sempre um novo algo pra gente recomeçar.


Falando em livro, a minha A Herdeira de Auramon vai ser lançada ainda esta semana!

Curta a página no Facebook A Herdeira de Auramon e saiba de todos os detalhes!

Se puder, também convide amigos e conhecidos que curtam ler ficção/fantasia! Fico muito grata :)


Sobre a Autora S. Paiva:
S. Paiva é o “alter-ego” literário de Karolline Maria dos Santos Paiva, ou, para os íntimos, Karol. Karol é carioca de nascença, mas nordestina de criação. Escreve desde os 9 anos de idade, quando começou a ensaiar seus primeiros versos. Na adolescência e no início da juventude, com o “boom” das redes sociais, passou a publicar seus escritos em blog’s e sites diversos, dentre eles: SuperEla, ONDDA e Revista Subjetiva. Com 23 anos, formou-se em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mas sua verdadeira aspiração de vida está na escrita. Assim, no final de 2017, lançou sua primeira obra, A Herdeira de Auramon, disponível na Amazon. Mais recentemente, fundou o Clube de Escrita Criativa de Curitiba, organização sem fins lucrativos voltada para o aprimoramento do escritor contemporâneo e realização de eventos e palestras sobre a carreira literária para ambientes além de escolas e universidades. Você pode acompanhar o trabalho da escritora e receber textos exclusivos, inscrevendo seu e-mail na Newsletter: http://tinyletter.com/karolsantos

☛ Esse texto foi relevante de algum modo pra você? Você pode ficar sabendo dos próximos, seguindo essa minha publicação:


Acompanhe o trabalho da Autora S. Paiva por outros meios:

Facebook — perfil profissional: S. Paiva

Página Autoral no Facebook: Escritos Paiva

Instagram — perfil profissional: @escritospaiva

E-mail: medium.kspaiva@gmail.com

Newsletter, caso queira inscrever seu e-mail para receber textos exclusivos e notícias sobre a autora periodicamente direto na sua caixa de entrada!

Like what you read? Give S. Paiva a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.