Por que [insira uma vilã Disney] é uma 171 e vou fazer um grande texto explicando como ela é uma falsária

Sou uma grande jornalista investigativa.

Formada em Blogs com Major em Textos Criticando Ídolos para Obter Fama, vou dar azo a esse texto com o único intuito de instalar a verdade, única e moral, dessas falsárias! Afinal, nunca falsifiquei uma ID!

1 — Ursula, de Ariel (ou minha spirit animal)

O que vocês não sabem é que na tarde de julho de 1987, uma bruxa do mar resolveu enganar uma pobre moça. Esta moça, que era sereia e princesa dos mares, mas não era a Yasmin Brunet, foi L-U-D-I-B-R-I-A-D-A pela tal bruxa do mar que lhe prometeu (não à Brunet) dar pernas de humana em troca da bela voz de cantora lírica da jovem.

MAS E SE ESSAS DUAS SOUBESSEM QUE O CONTRATO ESTARIA NULO?

Crédtos do GIPHY.

Diz o Código Civil de 2002, no artigo 13, caput:

Salvo por exigência médica, é defeso o ato de disposição do próprio corpo, quando importar diminuição permanente da integridade física, ou contrariar os bons costumes.

OU SEJA, CLARA E FLAGRANTEMENTE QUE TAL TIPO DE NEGÓCIO JURÍDICO NÃO PODERIA SER CELEBRADO DIANTE DO OBJETO ILÍCITO! SEM FALAR QUE QUEM TROCARIA UMA, perdão pelo termo, “RABA” POR PERNAS??? — caracterizado o atentado aos bons costumes.

2 — Malévola, de Bela Adormecida

Espelho, espelho seu. Quem é a falsária mais bela? Malévola — rindo aqui, porque fui revisar o texto e percebi que errei a referência.

Créditos.

ESSA RAINHA, for good, fez com que uma bela moça fosse para os braços de Morfeu por mais de cem anos? Utilizando de ardil ainda?

Está ouvindo esse barulho? É O SOM DAS FOLHAS DO CÓDIGO PENAL REVIRANDO-SE EM NOSSAS CARAS!

Chama o Datena! Cadê o helicóptero, comandante Hamilton???????

Créditos.

3 — “Madrasta”, de Branca de Neve

O mesmo se aplica para a senhora que, utilizando-se de sua intimidade familiar, ministrou alimento envenenado para a enteada não se casar com o jovem que esta acabara de conhecer, mais conhecido como “Príncipe”.

Créditos.

Motivo do crime: não aceitava que a jovem convivesse em união poli-afetiva com o futuro marido e mais sete homens anões.

4 — “Outra Madrasta”, de Cinderela

A meliante colocou a enteada sob regime de escravidão em flagrante atentado ao consolidado pelos DIREITOS HUMANOS! Estão ouvindo isso? É O SOM DAS ALGEMAS SE FECHANDO NOS PULSOS DESTA MADAME: CLERCK, CLERCK!

Créditos.

5 — “Mais outra madrasta”, de Rapunzel

Eita que hoje o trabalho do MP tá SOPA NO MEL! MAIS OUTRO FLAGRANTE:

Cárcere privado cominado com escravidão? Imagine como seria um julgamento desses na Corte Americana!!!

E não é que as madrastas tão que tão? Olha o estigma sendo fortalecido aí!

Créditos.

Nota: não está entre meus objetivos desmerecer qualquer texto que venha a revelar, após intensa e dedicada investigação, qualquer tipo de mazela social. Estou aqui só pela diversão e para não perder a chance da “zoeira”. Grande abraço.


☛ Curtiu? Clica no abaixo!

☛ Quer dar seu pitaco? Deixe seu comentário na parte “Write a Response”!

☛ Você também pode ler:

Quer ficar sabendo quando surgir meus próximos textos? Curta a minha página no Facebook Poucas Palavras Agridoces e inscreva seu e-mail na minha Newsletter: