Seja dono das suas escolhas

“A razão de ser da sua vida é você mesmo”. Paulo Roberto Gaefke

É uma realidade, que temos hoje coisas demais para fazer, demais itens a nos distrair, informações numa velocidade nunca antes vivida e ainda, sejamos francos, apreciamos todos esses exageros, mergulhados em desorganização, falta de critérios e zona de conforto.

Na medida em que o tempo passa, muitas vezes a vida não está como você gostaria ou como você havia planejado. Pode estar num trabalho sem muito significado aparente, com salário incompatível com as suas necessidades, com um líder despreparado, uma Companhia que não valoriza o colaborador… Mas embora todos esse fatores sejam extremamente relevantes, é possível mudar esse cenário ou transformando seu olhar perante essas questões, ou mudando de área, empresa ou até carreira. Porém é sua vida pessoal que te acompanhará até o fim. É a maneira que suas escolhas acontecem, que você se torna quem você é.

Respire mais profundamente e responda: Qual é o seu real propósito de vida? Por quê você faz o que faz? Quem tem um propósito claro para motivar suas ações aprende a pensar de forma precisa — e pensar com precisão é fundamental para não perder tempo com distrações atualmente. Pessoas que pensam assim aprendem a separar as coisas que são realmente importantes daquelas que são irrelevantes. Mais do que isso, evitam que seu cotidiano seja inundado de coisas urgentes, afinal quando tudo é urgente, nada é importante.

Com isso, elas se tornam tanto eficientes (fazer as coisas do jeito certo), como eficazes (fazer as coisas certas), fazendo mais com menos e de forma acertada, conceito essencial para quem pretende viver uma vida equilibrada e produtiva. Cocrie a realidade que você deseja apresentar. Trabalhe melhor seu senso de urgência e defina prioridades com atenção. No final, interessa viver (e viver bem) e não apenas parecer uma pessoa ocupada.