Sabe quando o despertador toca e você já estava acordado havia algum tempo? Seus olhos não querem se fechar por nada e seu coração quer fugir do seu peito?

É uma sensação horrível. Perdemos o controle da nossa fala e nos tornamos alguém que não somos.

Sua obra-prima se torna descartável;

Suas opiniões soam irrelevantes;

Sua família parece que te odeia.

Você se sente o ser humano mais feio do mundo e aí você se esconde: do mundo, do melhor amigo, do seu sonho e do mundo inteiro.

Você apaga a sua própria vela.

E tudo isso por que? Por causa de uma inquilina inconveniente que nunca te pagou aluguel, que nunca fez nada pela tua casa, nunca colocou nem um vaso de flor para alegrar a sala. Sempre que você vai visitar tem mais bagunça: louça suja, reboco caindo. Teu sofá todo rabiscado e o chuveiro já queimou faz tempo!

Você se aflige e quando confronta a inquilina ela te responde sorrindo num tom passivo-agressivo que você não merecia nada melhor e que a sua casa já era um desastre antes dela chegar. E agora eu te pergunto e exijo resposta: até quando?

Até quando você vai se menosprezar, se colocar para baixo e acreditar que a pior inquilina do mundo pode mandar no que é seu? Esse contrato foi manchado de ma-fé, agora faça o distrato!

Não perca tempo. A vida é curta, o tempo voa, casa é sua e você… Ah! Você tem o sorriso mais lindo do universo.