Algumas das marcas no Super Bowl. E as que foram embora.

Trinta segundos no break do Super Bowl custam 5 milhões de dólares ou mais ou menos 16 milhões de reais. Uma pechincha, bem mais barato do que a casa de veraneio do Neymar em Angra dos Reis (ainda sobrariam 12 para a produção do seu comercial).

O investimento se justifica, obviamente, pelo número de espectadores, pelo fato do SB ser ainda um dos poucos eventos que sobraram com audiência mundial e simultânea e pela forcinha que a internet trouxe para poder começar a trabalhar o material em paralelo e muito antes da veiculação única no break do jogo. São teasers, versões reduzidas, versões extendidas, hot-sites e ações táticas e de guerrilha que orbitam o evento.

Algumas marcas já estão confirmadas e outras, que participaram no ano passado, também já oficializaram a saída de campo. Abaixo um resumo atualizado, por categoria:

MARCAS CONFIRMADAS:

AUTOMOTIVO: Audi, Buick, Honda, Hyundai, Kia, Lexus, Mercedes-Benz e WeatherTech.

GAMES: sem marcas confirmadas até o momento.

COMIDA E BEBIDA: Avocados From Mexico, Bai, Skittles, Snickers, Bud Light e Busch.

SEGUROS E FINANÇAS: TurboTax,

FILMES: sem marcas confirmadas até o momento.

ONLINE: GoDaddy, Squarespace, Top Games USA Inc., Wix.com

PACKAGE GOODS: Febreze, GNC, Mr. Clean e Persil

VAREJO: 84 Lumber

TECH E TELECOM: Intel

MARCAS QUE NÃO VÃO MAIS PARTICIPAR:

Ficarão de fora este ano algumas marcas que era tradicionalíssimas do Super Bowl como Butterfinger, Doritos, Heinz, Mini USA, SunTrust, Taco Bell, Toyota e Visa.


Originally published at Update or Die!.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Wagner Brenner’s story.