Como foi a Trilha de Acessibilidade do TDC-SP 2017

Acessibilidade para internet das coisas, dispositivos móveis, chatbots, APIs, reflexões sobre a lei brasileira de inclusão e muitos outros conteúdos foram temas de palestras da trilha.

Yara Senger, coordenadora geral do TDC, com o microfone em mãos conversando com o Leonardo Gleison, um dos coordenadores da trilha, que está sorrindo. Créditos da foto: The Developer’s Conference.

Olá, sou a Talita, designer de interação e proprietária / CEO / faz tudo na Utilizza — Design de Interação. Como alguns sabem, este ano me juntei ao Leonardo Gleison e Alexandre Costa para organizar a primeira edição da Trilha de Acessibilidade no The Developer’s Conference (TDC) em São Paulo no dia 20 de Julho, um projeto que já estava idealizando desde o TDC de 2016. Tivemos um grande apoio do mestre Reinaldo Ferraz, que colaborou com a formulação da proposta da trilha, mas infelizmente não pode estar conosco na coordenação.

Estou inaugurando o espaço de publicação da Utilizza contando a vocês como foi a trilha e os conteúdos incríveis apresentados.

Sobre o TDC

O TDC é um dos maiores eventos de tecnologia do Brasil. Fundado e coordenado pela Yara Senger, da Globalcode, o evento começou como uma conferência sobre Java e foi se expandindo até se tornar um evento de cinco dias, com média de 10 trilhas diferentes por dia abordando diversos assuntos de tecnologia, de temas técnicos a gerenciais. Atualmente, o TDC ocorre anualmente nas cidades de São Paulo, Porto Alegre e Florianópolis. Cada trilha é como um pequeno evento, coordenado por até três pessoas da comunidade que fazem a curadoria das palestras a serem abordadas na trilha.

As 55 trilhas que ocorreram ao longo do TDC São Paulo de 18 a 22 de Julho de 2017. A trilha Stadium é uma seleção de palestras de cada trilha e é transmitida ao vivo e disponibilizada online de forma gratuita.

Como surgiu a ideia para a trilha de Acessibilidade

Em 2016, no meu segundo TDC, senti falta de mais conteúdos relacionados à acessibilidade. As palestras que havia assistido sobre o tema estavam pulverizadas em diferentes trilhas por não haver uma trilha que abordasse especificamente o assunto.

Acessibilidade digital é um tema amplo e que tem muito conteúdo a ser abordado em diferentes vertentes, não apenas com relação à web. Pensando nisso, tive a ideia da trilha durante o evento e conversei brevemente com a Yara de modo informal em dia que a encontrei no coffee break do TDC. Ela se entusiasmou e me incentivou a submeter a trilha em 2017.

Quando abriu a chamada para submissão de trilhas, pensei em algumas pessoas que poderiam ser meus colegas de coordenação e, assim, convidei o Reinaldo e o Leonardo que prontamente aceitaram. A ideia da trilha não era falar somente de acessibilidade web. Queríamos abrir espaço para pessoas falarem de acessibilidade para diferentes plataformas. Por isso, chamamos a trilha de Acessibilidade Digital, a qual foi condensada para Acessibilidade na divulgação oficial.

O Alexandre Costa também estava engajado em promover esta trilha e submeteu uma proposta semelhante. Como as trilhas podem ter até três coordenadores, conversamos entre nós e ficou eu, Leonardo e Alexandre na coordenação, com menção honrosa para o Reinaldo que foi fundamental para que esta trilha acontecesse. Recebemos ao todo 26 propostas e, se pudéssemos, teríamos incluídos todos na trilha, foi um desafio definir a grade e agradeço a todos que submeteram seus conteúdos! Se você não teve uma palestra aprovada, não desanime! Queremos que esta seja apenas a primeira edição de várias dessa trilha.

Na trilha, tivemos intérpretes LIBRAS com as incríveis intérpretes Kátia Fiorante e Patricia Oliveira da K&K Libras, além de um apoio super especial do Stack Overflow em Português.

A seguir, apresento um resumo das palestras que ocorreram na trilha. A princípio, os relatos seriam colocados neste mesmo post. Como os textos ficaram bem detalhados, cada palestra está relata em um post.

Palestra 1 — Projeto CoCoA: Um Colete de Comunicação Alternativa

Palestra 2 — Estamos projetando para todas as pessoas?

Palestra 3 — Trabalhando com um surdo em um time ágil

Palestra 4 — A jornada de um programador Daltônico

Palestra 5 — Como aplicar teste de usabilidade de um chatbot para pessoas com deficiência visual?

Palestra 6 — Acessibilidade como Compliance e a Abordagem Equivocada nas Empresas

Palestra 7 — Desenvolvendo formulários acessíveis

Palestra 8 — Acessibilidade com Usabilidade — Um caminho para o desenvolvimento de aplicativos móveis acessíveis

Palestra 10 — Acessibilidade para cidadania: uma avaliação de usabilidade e acessibilidade da urna eletrônica

Palestra 11 — Incorporando acessibilidade no seu projeto: do zero à prática

Um sentimento: realização!

A trilha de Acessibilidade surpreendeu até mesmo nós da coordenação, os conteúdos foram de alto nível. Foi um dia de grande aprendizado, de “colocar o dedo na ferida” em questões pertinentes e de falar sobre aspectos mais avançados de acessibilidade que vão além dos tópicos introdutórios, para que as pessoas saibam que há um mundo além de leitores de tela. Recebemos informalmente muitos feedbacks positivos e espero que esta seja a primeira edição de muitas desta trilha!


A Utilizza é uma empresa de design de interação e experiência do usuário focada em acessibilidade digital. Realiza avaliações de acessibilidade de websites, testes manuais exploratórios em aplicações nativas e web e treinamento de acessibilidade para equipes de desenvolvimento e testes/quality assurance (QA). Entre em contato através dos canais no Facebook, Twitter ou LinkedIn.