Aumentando a produtividade através da IDE Eclipse

Uma abordagem de atalhos e configurações.

Quem eu sou?

Primeiramente gostaria de me apresentar, este é meu primeiro post aqui na Vídeos de TI, assim acredito que muitos ou a imensa maioria dos leitores não fazem a mínima ideia de quem é esse cara que se atreve em colaborar neste espaço cheio de feras.

Bem, vou colaborar aqui com um pouco de vários assuntos relacionados a TI, além de Java, também pretendo compartilhar do pouco que sei de Android, Auto Cad, como também irei falar um pouco da minha área de estudo que é sistemas distribuídos, mais especificamente Mobile Cloud. Quem quiser saber um pouco mais sobre este que vos escreve acessa meu Lattes.

Do que se trata este post?

Neste post de hoje vou trazer algumas informações sobre como utilizar o Eclipse de uma forma mais eficiente, ou seja, vamos falar um pouco sobre a IDE em si, mostrar alguns atalhos e configurações que auxiliam o desenvolvedor. Mas aí pode vim a velha pergunta, porque esse maluco não fala do Netbeans? Ou do IntelliJ? Só pra citar as mais “famosas”, bom, não vamos entrar nessa discussão aqui, escolhi o Eclipse apenas por preferência pessoal, todas as IDEs atingem o mesmo objetivo, porém, é inegável dizer que o Eclipse é a IDE mais utilizada dentre todas.

O que é o Eclipse?

De acordo com a IBM, o Eclipse é uma plataforma de desenvolvimento de software, livre e extensível, baseada em Java. Ainda de acordo com a IBM, o Eclipse por si só, é simplesmente uma estrutura que contém um conjunto de serviços para desenvolvimento de plugin. No entanto, o Eclipse vem com um conjunto padrão de plugins, incluindo as amplamente conhecidas Ferramentas de Desenvolvimento Java (JDT — Java Development Tools), que nos permite desenvolver em Java utilizando a IDE nativamente, ou seja, sem a necessidade de instalação de plugins.

O projeto Eclipse foi criado pela própria IBM em novembro de 2001, e foi suportado por um consórcio de fornecedores de software, em 2004 foi criada a Eclipse Foundation, que tinha como principal objetivo organizar e fazer crescer a comunidade Eclipse.

Como agilizar a produção na IDE eclipse?

Acredito que isso não vale apenas para o Eclipse, mas para muitas outras ferramentas que trabalhamos no dia-dia. Bem, para melhorar a produção devemos utilizar os recursos disponíveis nas ferramentas que usamos, como por exemplo atalhos e configurações, e não é diferente no Eclipse. Usar atalhos geralmente é preferível, pois você pode executar ações muito mais rapidamente, vou trazer aqui alguns.

Vamos começar por alguns atalhos, irei separá-los por categoria:

Obs.: Na maioria dos comandos para Mac basta apenas substituir ctrl por command;

Básicos e Buscas

O Eclipse suporta, é claro, os atalhos básicos, como por exemplo, ctrl+s, ctrl+c, ctrl+v e ctrl+f.

Além desses básicos podemos detalhar outros específicos da IDE :

ctrl+n → Dá a opção de criar um elemento novo através do Wizard, seja uma classe, um projeto, etc…;

ctrl+shift+r → Permite fazer uma pesquisa por recursos, imagine que no seu workspace exista vários projetos e você quer encontrar uma classe específica nesse ambiente, esse comando te auxilia com isto;

ctrl+e → Muda a tab de códigos;

ctrl+m (mac control+m)→ Aumenta a área de codificação;

ctrl+d → Apaga uma linha;

ctrl + space (mac control+space) → Auto Completar, completa nomes de classes, atributos, comando, etc…

main + ctrl + space (mac control+space) → Cria a classe main;

sysout + ctrl + space (mac control+space) → Cria o comando System.out.Println();

ctrl+o →Busca um método ou atributo dentro de uma classe específica;

ctrl+shift+g →Verifica onde uma classe ou método estão sendo utilizados, para isso é necessário selecionar o nome da classe ou método e pressionar os botões de comando;

ctrl+t → Verifica a herança de uma classe ou método;

Formatação

Para criar ou editar um profile de formatação podemos ir em: Preferência/Java/Code Style/Formatter;

Para organizar o código de acordo com o profile ativo(ctrl+shift+f);

ctrl+shift+o → Organizar os imports da classe;

alt+seta para cima ou baixo → move uma linha dentro do arquivo;

alt+shift+r → renomeia um nome de método classe ou variável selecionado, por exemplo, tenho um método com nome x, porém pretendo mudar para x2, no entanto já utilizei este método em outras classes, então para não sair mudando e todos os lugares, utilizamos esse comando e ele se encarrega de mudar em todos os lugares que o método for chamado;

Geração de códigos (Templates)

Uma das tarefas maçantes quando estamos desenvolvendo algo é, de fato, a repetição de códigos, então para minimizar essa atividade podemos criar templates que gere trechos de códigos de forma automática, apenas pressionando o ctrl+space (mac control ^+space).

Por exemplo, os comandos sysout + ctrl+space ou main + ctrl+space nada mais são do que templates, e como tal podem ser modificados, podemos mudar para ao invés de ser sysout ser sys apenas, como podemos criar uma template nova, um trecho de código que utilizamos muitos é

public void {nome}(){}

Então podemos agilizar o processo e definir um comando para criar esse trecho de código, por exemplo pvm + ctrl + espaço, então para criar ou modificar um template devemos acessar o seguinte caminho:

Window/ Preferences /Java/ Editor/ Templates
Tela para criação e edição de templates

Nesta tela podemos criar e editar um template, na imagem é possível observar que eu criei o comando pvm para a geração de métodos void, no Preview é possível ver o template, onde nesse exemplo é observado que as partes constantes do trecho de código são escritas exatamente como na programação, a diferença ai está na parte variável do trecho, que seria o nome do método, neste caso utilizamos o comando ${} com a palavra reservada cursor dentro das chaves. Depois é só chamar o comando no editor de código Java no Eclipse:

Conclusão

Bom pessoal, então é isso para iniciar aqui resolvi trazer um pouco de informação sobre essa IDE que acho excelente. Espero ter auxiliado um pouco na produtividade de vocês. Não esqueçam de curtir o Vídeos de Ti no Facebook, segui-lo nas redes sociais e se cadastrar na newsletter semanal para receber mais novidades como essa. É isso! Até a próxima!