10 práticas para melhor o desempenho do Revit

Hoje trago pra vocês a tradução do artigo originalmente publicado no Architizer. Confira algumas práticas que melhoram o desempenho do programa.

Não importa o quanto de habilidade que você tenha no Revit de criação, análise ou representação de modelo, a performance do seu software é a chave para maximizar o poder do programa. As sincronizações lentas, as aberturas lentas e as exibições de modelos inteligentes que acompanham arquivos grandes e complexos podem causar atrasos frustrantes e grande perca de tempo. A HP e os consultores de tecnologia CASE examinaram o desempenho da Revit e desenvolveram uma série de práticas recomendadas. Esses 10 pontos irão ajudá-los a tornar seus modelos e fluxos de trabalho melhores, mais inteligentes e eficientes para você.

1. Use o mínimo das elevações e seções

Para reduzir os dados processados na geração de seus desenhos, cada seção e elevação devem ter um espaço bem definido, de modo que ele se estenda apenas o suficiente para que as informações corretas sejam mostradas no desenho. Isso também ajudará a tornar os tempos de inicialização mais curtos.

2. Minimize as importações .dwg

O arquivo .dwg é uma das principais causas do aumento do tamanho do arquivo e da diminuição da performance do programa. Minimizar os links de arquivos do CAD e importá-los utilizando apenas como referência é mais eficiente — use o arquivo e delete assim que não precisar mais dele.

3. Não exploda os arquivos de CAD

No Revit, nunca exploda um arquivo do CAD. Mesmo quando deletado, cada XREF é tratada como um ícone importado, aumentando o tamanho do arquivo e reduzindo a performance. Se você explodir um arquivo do CAD, pegue as referências primeiro e depois aplique o comando “purge”, para limpar os itens inutilizados.

4. Remova as opções e vistas não usadas

Mesmo quando inativos e invisíveis, esses objetos e vistas podem diminuir o desempenho do modelo, uma vez que todos devem atualizar com as mudanças. Para criar um modelo mais limpo, remova as opções de design não utilizadas. Também recomenda-se usar a ferramenta “purge” para minimizar o tamanho do seu arquivo.

5. Elimine as famílias não usadas

Parece coisa de máfia, mas não é; as famílias que são carregadas no modelo contribuem para o tamanho do arquivo. Para aumentar o desempenho, purge as famílias não utilizadas, facilitando também para encontrar as famílias já carregadas que estão sendo utilizadas. Uma dica é remover apenas as famílias e manter os tipos.

6. Usar linhas de modelo com moderação

Use as linhas de modelo com cuidado pois elas podem se misturar com outras vistas e confundir os desenhos. Sempre que possível, use as linhas de detalhe!

7. Linhas de separação do ambiente

Essas linhas ajudam a dividir seus ambientes sem outros objetos presentes. Quando essas linhas começam a se juntar com outros objetos como colunas e paredes, elas podem causar erros. Por isso as linhas devem ser usadas com moderação, o menos possível dentro do seu projeto.

8. Worksets

O uso do seu espaço de trabalho pode melhorar seu fluxo de trabalho! Facilite a visualização dos seus desenhos e mantenha o modelo bem estruturado, dividindo-o em conjuntos de trabalho. Para cada desenho, você pode configurar a visibilidade dos gráficos, facilitando e melhorando o desempenho da sua área de trabalho.

9. Evite famílias com detalhes excessivos

Caso as famílias do seu projeto forem muito detalhadas, o desempenho da exibição do modelo pode ser afetado, especialmente em projetos maiores. Quando são necessários modelos altamente detalhados, crie versões de alto e baixo nível de família. Use parâmetros de tipo de família para alternar entre essas versões, dependendo da sua necessidade. As versões de baixo detalhe devem ser extremamente simples (apenas uma caixa delimitadora que descreve com precisão a forma e o tamanho) e seus parâmetros de visibilidade foram desligados. As versões de alto detalhe podem ser temporariamente alteradas para visualização e exportação.

10. Tenha conselhos de desempenho

Você pode usar o HP Performance Advisor para ajustar sua estação de trabalho sem maiores ajudas. O programa pode ajudar com tudo, desde a temperatura do seu computador até o uso atual da GPU, para a utilização de RAM dos aplicativos. Instale os drivers mais recentes, otimize as configurações do sistema e encontre informações de diagnóstico que podem melhorar o desempenho do seu programa. (era um post patrocinado, mas se não quiser esse programa, consulte um colega inteligente ou grupos do face, eles sempre podem te ajudar com o melhor conjunto pra turbinar o seu computador)


Leia o artigo original no Architizer.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Val Bastos’s story.