Preparativos

Quando decidi viajar para Orlando, precisava rapidamente movimentar todos os preparativos, pois o evento estava relativamente próximo e todos sabem que quanto mais perto da data de uma viagem, mais complicado fica (e caro também) pra resolver questões como hospedagem, passagens, etc. Vou tentar explicar de maneira sucinta cada parte dos preparativos, para que não fique muito grande. Falei disso no primeiro artigo dessa jornada.

Passagens aéreas

Compra de passagens aéreas são um capítulo a parte, poderia criar uma série de artigos sobre isso. Basicamente eu comprei com milhas que eu tinha no Multiplus pois eu tinha um bocado acumulado. Eu consegui uma opção boa, com a penas uma conexão de 2:45m em Guarulhos, então meu voo ficou GIG-GRU-MCO, num total de 13h, contanto com a conexão. Bem tranquilo. É bem difícil conseguir voos diretos com milhas, então nessa opção eu geralmente me contento com uma conexão. Pra quem compra sem milhas, é muito comum promoções no Decolar.com e Melhores Destinos.

Hospedagem

Já faz alguns anos que nas minhas viagens somente me hospedo usando Airbnb, que é uma modalidade onde você se hospeda em casas ou apartamento de pessoas. Basicamente você tem a opção de alugar uma casa/apartamento só pra você (quando estou com minha família faço isso), ou alugar um quarto compartilhado com outra(s) pessoa(s) ou um quarto exclusivo pra você. Estando só nessa viagem, optei por um quarto exclusivo, que me garante privacidade, mas também é bem mais barato. Me custou apenas $35 por dia, numa linda casa grande com piscina e tudo mais, bem localizada, ficando 10 minutos dos principais parques da Disney, Universal, Outlets, Aeroporto, etc. Um hotel certamente custaria muito mais que isso numa localização como essa. O que me ajudou muito, tanto na viagem para Europa, quanto nessa viagem para Orlando foi o vídeo do Vinicius Teles ensinando dicas do Airbnb. Realmente eu recomendo muito para qualquer pessoa aprender a escolher bem uma hospedagem e evitar furadas. Depois desse vídeo, todas as minhas escolhas do Airbnb foram excelentes.

Transporte

O Status Quo das viagens para Orlando é pesquisar sobre preços de aluguel de carro assim que você começa os preparativos para a viagem. Todo mundo sempre fez isso, porque Orlando é uma cidade que basicamente o transporte principal é o carro. Carro nos Estados Unidos é muito barato e Orlando tem uma série de incentivos para que cada morador tenha seus 2–3 carros. Aqui quase todo mundo mora em casas bem grandes, então a densidade populacional é baixa. Por conta disso, não existe metrô e praticamente não tem ônibus, apenas os da Disney e os escolares.

Como bom curioso que sou e um eterno desafiador do Status Quo, eu resolvi pesquisar bastante sobre as opções atuais de transporte em Orlando, principalmente porque depois do Uber passar a existir, as opções de transporte ao redor do mundo tem sofrido bastante mudanças.

Pra minha não surpresa, em Orlando além do Uber temos o Lyft, que é ainda mais em conta. Sendo assim, apesar da recomendação de quem já visitou Orlando, decidi não alugar o carro, já que estando sozinho, o máximo que aconteceria seria eu ter um pouco de transtorno e ter que alugar um carro já estando na cidade, certamente com preços muito mais caros do que uma reserva antecipada pela internet.

Felizmente, tudo funciona muito bem. Pra ir e voltar de Lyft para os principais lugares, você vai gastar sempre entre $8 e $14, seja Outlet, Parques e Aeroporto. Só pra balizar, o estacionamento nos parques da Disney custa $20, fora o combustível e o aluguel do carro (entre $40 e $60 a diária). Além disso, você não vai andar de Lyft ou Uber em carros toscos. O mais simples que andei foi um Toyota Corolla, que por aqui é o mais básico e no Brasil é luxo.

O meu conselho é que não se alugue carro em Orlando principalmente se na maioria dos dias você for passar o dia todo no parque, com o carro parado lá dentro. Vale a pena se realmente você goste muito de dirigir ou tenha que se locomover o tempo todo ou por distâncias maiores, o que na maioria dos casos não se aplica pra quem visita Orlando. A maioria das pessoas vem pra passear na Disney e fazer suas compras no Outlet. Dessa forma, Uber e Lyft fazem muito mais sentido tanto do ponto de vista de não se preocupar com estacionamento (nos Outlets tem dias que achar vaga é bem complicado), quanto do ponto de vista econômico (sai muito mais barato Uber ou Lyft).