Masturbação. Mas-tur-ba-ção. MASTURBAÇÃO.

A masturbação não é muito diferente de uma coceirinha nas costas. A gente pode até pedir para alguém coçar, mas talvez essa pessoa nunca ache o lugar certo.

Larissa Bispo
Mar 23, 2018 · 3 min read
Masturbation wood print by Sierk Van Meeuwen

Taí uma palavrinha que, em caixa-alta, é quase um ruído agudo e inconstante. No dicionário, “estimulação manual dos órgãos genitais que leva ao orgasmo”. Na prática, nada tão natural assim. Para grande parte das mulheres cis, quase um incômodo.

Outro dia conversava despretensiosamente sobre o que foi meu tema da monografia, a pornografia. Como não em tão raras vezes, me perguntaram como eu havia chegado à escolha desse assunto. A resposta já é quase decorada: “para mim, identidade e autoconhecimento estão diretamente atrelados à descoberta do corpo, educação sexual e prazer”.

Eu me masturbo desde os 11 anos. Isso choca as pessoas. A descoberta de zonas de prazer por meninas ainda choca as pessoas. Enquanto isso, estimulamos os meninos eroticamente de diferentes formas desde a infância. Isso acontece por um motivo compreensível: a masturbação não pertence as mulheres e não é direcionada a elas. A vagina, como fonte de prazer, permitiria à mulher autonomia de seu próprio corpo e as relações de gênero precisariam ser ressignificadas.

A masturbação está diretamente relacionada a uma postura política e ideológica que mantem a mulher longe da descoberta do prazer feminino.

Há alguns anos, comecei a perguntar para as mulheres da minha vida quando elas haviam começado a se masturbar. Posso dizer que a grande maioria só tinha começado depois da primeira relação sexual e nunca regularmente. A masturbação não é nada além da descoberta de uma parte erógena de um corpo; o entendimento de movimentos que estimulam uma área. O problema de a masturbação vir depois do sexo é o de conhecer a si mesma depois de conhecer o outro (e uma série de desconhecimentos atrelados a esse processo). A masturbação pode vir aos 6, 15 ou 30 anos e tá tudo bem porque ela não precisa ser erotizada, ela não precisa ser sexual e ela não está diretamente associada a uma segunda pessoa.

Vejo muitas amigas inseguras ou com dificuldades de chegar ao orgasmo com seu ou sua parceirx por um motivo muito simples: elas não se conhecem. E a masturbação não precisa ser superestimada, mas precisa, urgentemente, ser natural e não autoritária para as mulheres. Não há razão para negligenciar uma parte do seu corpo dessa forma e ninguém tem o direito de nos negar isso (e aqui tomo cuidado em direcionar esse texto àquelas que não sofreram nenhum tipo de trauma sexual ou corporal). A masturbação não é muito diferente de uma coceirinha nas costas. A gente pode até pedir para alguém coçar, mas talvez essa pessoa nunca ache o lugar certo. E você pode até tentar esquecer do incômodo, mas uma hora vai querer tentar chegar no lugar onde realmente está coçando, mesmo que seja difícil alcançar.

A MASTURBAÇÃO vem em caixa alta porque não é necessário que haja problema ou vergonha em falar sobre isso e porque precisamos nos conhecer para que o sexo não seja uma via de mão única para o prazer sexual do outro. Mas, principalmente, porque somos cada vez mais donas do nosso próprio corpo e descoberta dele deve ser autorizada a nós mesmas.

Não há nada mais libertador do que o autoconhecimento.
O gozo é livre, fodam-(se).


Larissa Bispo é apaixonada pelas entrelinhas da vida, pelos mistérios no óbvio e pelas complexidades que abrigam as coisas mais simples.

Larissa Bispo

Written by

Vinte&Um

Vinte&Um

Política, economia, sociedade, cultura e sexo sob a ótica do século XXI. A contemporaneidade exige uma visão moderna sobre os tópicos que movem a sociedade.

More From Medium

Related reads

Related reads

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade