O fenômeno PokémonGo e o ensino/aprendizagem de inglês

Pokémon GO é um app/jogo de realidade aumentada para smartphones que se tornou um viral devastador no mundo! Depois de muita espera e campanhas, o game chegou ao Brasil em agosto de 2016 e nunca-na-história-deste-país vi uma febre tão poderosa e tão abrangente assim! Milhares de jogadores de diversas faixas etárias andam (muito) pelas ruas parando em pokestops, recolhendo pokeballs, pegando pokémons, treinando em pokegyms

Baixei o app para entender o porquê de tanto auê. Entendi direitinho! O vício começa devagar. Você pega uns pokémonzinhos, vai reconhecendo as pokestops perto de você até que, de repente, é engolido pelo game. O barato do jogo é que a combinação realidade aumentada + geolocalização faz com que a gente realmente assuma a identidade de caçador de pokémons, não só de um jogador virtual. O app vira meio que uma espécie de portal, um espaço meio real, meio virtual.

Comecei a pensar então em como o jogo poderia ser usado/integrado em aulas de inglês, em especial para crianças e adolescentes. Para uns pode parecer forçação de barra, mas acredito piamente que trazer elementos da vida do aluno para dentro da sala de aula faz toda a diferença.

Para começar, o jogo é todo em inglês e isso já é um motivo para trazermos os Pokémons para a escola. Já que os alunos, no caso jogadores (ou caçadores), estão usando a língua pelas ruas afora em contexto real de forma espontânea, bora trazer isso para a sala de aula, né não?!

Sempre que se inicia o jogo, o sistema apresenta uma mensagem de atenção em inglês, alertando os jogadores a não se meterem em encrencas. Algumas mensagens são: Não ultrapasse; Esteja alerta, fique ciente se seus arredores; Não entre em áreas perigosas etc. Essa é uma ótima oportunidade para se discutir o uso/função do imperativo em inglês, sobre como o jogo induz ações de seus jogadores. Podemos iniciar um debate sobre o porquê do app apresentar esses alertas, o que pode acontecer a um jogador que os ignore, o porquê da mensagem estar escrita no modo imperativo e não de uma maneira menos direta etc.

O professor pode ainda comparar essas mensagens de alerta com outras mensagens apresentadas no jogo, como a de cuidado com a velocidade, por exemplo. Quando andamos numa velocidade mais acelerada, o sistema entende que estamos em um veículo. Acima de uns 20 km/h, mais ou menos, o jogo mostra a mensagem abaixo, que, de uma maneira menos incisiva e direta, diz: Você está indo muito rápido! Pokémom GO não deve ser jogado enquanto se dirige”. Podemos comparar os diferentes tons, as diferentes mensagens, as diferentes funções. Dessa forma, poderíamos explorar diferentes formas de dar conselhos em inglês. Usando o imperativo para comandos mais expressos e/ou “should” para recomendações.

Na medida que vamos pegando mais pokémons, vamos ganhando mais experiência e alguns badges, o que pode ser uma introdução para a discussão sobre formação de palavras em inglês, mais especificamente sobre o processo de sufixação. Podemos explorar os diferentes sufixos usados e, por meio da função dos badges no jogo, discutir com os alunos as funções dos sufixos na língua inglesa. O que torna um jogador um jogger, um collector, um scientist, um psychic etc?

O jogo está repleto de enunciados na passiva e fiquei pensando que eles são ótimos para discutirmos a forma, o uso e a função dessa voz verbal. Quando pegamos um pokémon, o sistema mostra uma mensagem de confirmação (às vezes os pokémons são difíceis de pegar, são mais resistentes e escapam das pokeballs) dizendo que o bicho “foi pego” (Goldeen was caught, como na imagem). Em seguida, se for a primeira vez que ele for pego, o pokémon será registrado na pokédex, uma espécie de catálogo (um dos objetivos do jogo é capturar e evoluir pokémons para completar a pokédex) e aparecerá a mensagem Registered to pokédex.

Temos então exemplos de duas formas da voz passiva em inglês. A primeira com o paciente expresso “Goldeen was caught” e a segunda com o paciente elíptico “Registered to Pokédex”.

Podemos ainda explorar o uso e a função. Por que a mensagem está na voz passiva e não na ativa? Por que é “Goldeen was caught” e não “You caught Goldeen”? Seria porque o foco está no (tipo de) pokémon pego e não no fato do jogador ter conseguido pegá-lo? Qual seria a diferença de sentido se a mensagem estivesse na voz ativa? Quais outros exemplos de mensagens na voz passiva podemos encontrar em jogos e/ou no mundo real?

Além de tudo isso, podemos ainda utilizar uma abordagem crítica e iniciar um debate sobre a viralização massiva do jogo com o apoio de textos que mostram como o app vem sendo abordado nas redes sociais e na mídia em geral. Alguns tópicos possíveis para conversação seriam:

What are the positive and negative aspects of the game?

Do you think Pokémon GO make our lives better or worse? List some examples.

Do you think people are too addicted and alienated? Why?

To what extent playing the game is fun and when does it become harmful?

Do you think Pokémon GO is just another temporary success? Why?

Acredito que há milhões de outras possibilidades de uso do Pokémon GO nas aulas de inglês. Se você tiver outra ideia, comente aqui.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.