Saudades de um Sorriso

Foto by Elter Correa.

Hoje não é teu aniversário. Já não contas mais os anos.Teus dias já terminaram.

Mas quero lembrar teu jeito, reviver o teu sorriso.

Tua fala ritmada de gaúcho contador de histórias e que eu ouvia outra vez e queria saber mais.

Quero lembrar tuas mãos, cheias de calosidades que a lida dura te dava.O teu cansaço no rosto. O suor dos dias cheios de calor e de trabalho.

A tua presença e ausência.

Mas também quero lembrar o teu riso fácil nos dias de inatividade, quando o tempo dos idosos é longo e não encontra motivos para correr depressa.

Nessas horas, tua voz se estendia pelas tardes, as tuas mãos ajeitavam os fios ralos de cabelo ou remexiam, ansiosas, o verde do chimarrão. O olhar se perdia ao longe entre o presente e o passado.

Estavas sempre ciente do mundo. Não querias estar fora da vida que, aos solavancos, leva a todos e a tudo. Sabias todos os fatos ou buscava sabê-los. Tinhas sempre uma opinião, uma versão da realidade.

No lugar onde estiveres, a Inteligência maior te fará um observador continuado da vida que aqui está.

Estás olhando agora os frutos que deixastes.Tua horta, tuas plantas, o eco da tua oração. A tua família grande, os livros e as histórias do teu Cristo adorado.

Que bom que te sinto assim.Que bom que te sinto perto.

Sorris na foto na estante. Tua voz está em meus ouvidos.

foto by Izabel da Rosa

Sinto que não te perdi.

Te levo nos traços do rosto, nas coisas que aprendi.

Se você gostou de um texto deixe seu aplauso clicando no ícone das mãozinhas em verde que estão no final do texto ou no lado esquerdo da página. Você pode aplaudir quantas vezes quiser. (eu vou adorar)

Para me seguir clique na palavra follow depois do meu nome na parte superior da página. Assim estaremos sempre perto.

Para ver todos os meus textos clique aqui