Aventuras de uma designer no Winter Academy

Dois meses de design que mudaram minha carreira

No inverno de 2015 eu entrei na VTEX para participar do Winter Academy, uma experiência que me surpreendeu muito. Eu estava fazendo intercâmbio na Finlândia, prevista para voltar para o Brasil no final de Junho e louca para ter a minha primeira experiência de estágio. Acabei encontrando o programa pelo Facebook de uma colega da faculdade e resolvi arriscar.

O processo seletivo

Para mim o processo foi muito conturbado, me inscrevi quando ainda estava na Finlândia e fiz a entrevista no dia seguinte da minha volta. Imagina só a empolgação de voltar de uma viagem após 6 meses e já fazer uma entrevista no dia seguinte? Fui entrevistada por três integrantes da equipe de design — minha primeira entrevista na vida! Já imagina o quanto eu estava nervosa, né? Mas deu tudo certo. A primeira etapa foi uma apresentação do meu trabalho, depois tiraram algumas dúvidas sobre o que eu tinha apresentado e fiz algumas perguntas sobre a VTEX, exatamente como passaram no e-mail sobre a etapa de entrevista.

O programa

Eu obviamente estava muito ansiosa para começar o meu primeiro trabalho, principalmente pelo desafio que estava por vir. Nos primeiros dias fomos apresentados à VTEX, como ela funciona, quais são os módulos existentes e as pessoas que fazem parte da empresa. Confesso que me senti muito perdida no início, anotando todas as palavras possíveis para pesquisar quando chegasse em casa. Uma coisa me marcou muito foi quando alguém abriu um terminal e começou a abrir os arquivos do computador por lá. Era um mundo completamente diferente, mas ao mesmo tempo todo mundo estava disposto a me ajudar e era um super desafio que eu tinha pela frente.

Uma coisa me marcou muito foi quando alguém abriu um terminal e começou a abrir os arquivos do computador por lá. Era um mundo completamente diferente

Após todo esse conhecimento de VTEX, fizemos um brainstorm para escolher um problema real para solucionarmos nas próximas 5 semanas. Essas cinco semanas foram uma loucura. Como designer, eu fiz protótipos em papel, testes rápidos de usabilidade, wireframes e mockups, até chegar na hora da implementação junto com a equipe. Foi uma experiência muito bacana finalmente testar as coisas que eu tinha aprendido de teoria na faculdade. O programa proporciona uma imersão muito grande para todos os integrantes e isso afeta diretamente na forma de trabalharmos, por que estávamos todos muito empolgados e compromissados para sair o projeto.

Resultado

Entregamos o que tínhamos proposto, porém tivemos que abrir de mão de algumas funcionalidades ao longo do caminho. Vimos que entregar um projeto possui muito mais complexidade do que imaginávamos. Infelizmente o nosso projeto não entrou no ar por que tinha dependências externas (isto é, dependia de outros projetos que ainda não estavam prontos), mas foi uma experiência incrível de rápida imersão em um mundo de muito aprendizado, completamente desconhecido para mim.