Qual é a sua pátria?

No passado, talvez isso não fosse um problema tão grande. Amigos se reuniam numa roda de conversa na vizinhança, ou na faculdade, ou no trabalho, ou na igreja, ou, às vezes, até mesmo em casa. Mas na era da informação e das redes sociais, nossas palavras ganharam um alcance inimaginável! Atingimos pessoas que jamais pensamos que pudéssemos conversar assuntos tão polêmicos, e é aí que começam os debates acirrados, que em muitos momentos podem envolver pessoas que sequer conhecemos e que sequer conhecem a Cristo.

Todo esse acesso à informação é uma grande bênção. A sociedade nunca teve tanta voz e espaço para expôr suas opiniões, o que muitas vezes, por outro lado, têm tido um efeito colateral devastador: amizades têm sido desfeitas por causa de divergências de opinião e nós, como cristãos, acabamos deixando em segundo plano o nosso maior objetivo nesta terra, que é espalhar o Evangelho de Cristo.

Não me entenda mal. Sei que precisamos conversar sobre esses assuntos, mas na busca pela solução dos nossos anseios, não podemos esquecer que Cristo espera que sejamos pacificadores (Mateus 5.9).

Talvez você me pergunte: você quer que eu seja pacificador enquanto a minha pátria está um caos e, consequentemente, o futuro da minha família está em risco? SIM! E para lhe responder isso, eu te devolvo uma outra pergunta: qual é a sua pátria?

Paulo nos escreve em Filipenses 3:20 que “A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente o Salvador, o Senhor Jesus Cristo.”

Com isso, não quero dizer que não devo exercer meu direito de cidadão e votar, analisar propostas, debater e me posicionar enquanto estou na Terra. Mas quero te lembrar que nossa esperança não está neste mundo, e nem deve estar em algum líder. Quando nos lembramos dessa realidade e confiamos nossa ansiedade pelo futuro do país nas mãos de Deus, somos capazes de experimentar a paz dEle, a paz que excede todo o entendimento (Filipenses 4.6–7).

Aí sim somos capazes de ser pacificadores. Nossa participação ativa no debate e escolha de nossos representantes é fundamental e essencial, mas já pensou se a mesma dedicação que temos dado a publicações e discussões nas redes sociais fosse dirigido para também compartilhar o Evangelho e o amor de Cristo?

Por isso, lançamos um desafio: inunde suas redes sociais com o amor de Deus. Faça campanha para a sua verdadeira pátria, a pátria celestial, e para que mais e mais pessoas queiram, também, se juntar a ela.

Depois compartilhe com a gente o resultado da sua experiência. :)


Precisa de ajuda, tem dúvidas? Clique na imagem abaixo, instale nosso aplicativo, compartilhe nossos vídeos e converse conosco. Deus te abençoe.