(Foto: Divulgação/Netflix)

Casais brasileiros são os mais infiéis (quando se trata de séries), diz pesquisa

58% dos casais brasileiros já traíram o parceiro pelo menos uma vez na vida, preferindo assistir a série antes da cara metade

Da Redação

pensou flagrar seu mozão assistindo a série favorita do casal antes de você? Essa “traição” em um relacionamento é mais comum do que parece. Uma nova pesquisa divulgada pela Netflix aponta que 46% dos casais ao redor do mundo já deram esse tipo de escapulida no relacionamento.

O conceito de traição atrelado ao comportamento de assistir séries antes do parceiro existe desde 2013 em um estudo nos Estados Unidos. Tem até uma expressão própria: o Netflix cheating, algo como “traição via Netflix”, em português.

Contudo, os entrevistados afirmam ter medo de serem pegos com o controle na mão. 60% dos consumidores trairiam com mais frequência se tivessem a certeza de que sairiam impunes.

E quem começa não para mais. 81% dos infiéis são reincidentes e 44% já traíram três vezes ou mais. Todo o cuidado é pouco: 45% preferem manter a indiscrição em segredo, negando veementemente qualquer escapada. 25% esperam o par cair no sono para adiantar a maratona.

Embora nenhuma série esteja a salvo, as maiores tentações para traição são The Walking Dead, Breaking Bad, American Horror Story, House of Cards, Orange Is The New Black, Narcos, e Stranger Things.

Os dados foram levantados pelo SurveyMonkey entre 20 e 31 de dezembro de 2016, a partir de 30.267 respostas. A amostra foi balanceada por idade e sexo e representa uma população adulta online que assiste séries de TV via serviços de streaming, como um casal em 29 países diferentes.

Segundo a pesquisa, o número de traições triplicou nos últimos quatro anos. Acredite, os brasileiros são os mais incidentes, ao lado dos mexicanos. 58% dos entrevistados brasileiros confessaram já ter assistido à série preferida sem a outra metade da laranja. Os espectadores mais fiéis estão na Holanda (73% nunca traíram), Alemanha (65%) e Polônia (60%).

Por aqui os homens saem na frente, com 53% na “escala traidora”, deixando as mulheres com 47%. De acordo com a pesquisa, a comédia é o gênero mais tentador, sendo apontado por 43% dos casais entrevistados no país.

Pelo menos, o Netflix cheating não é tão mal visto por aqui: 45% dos entrevistados encaram o hábito sem neura. A menos que você se identifique com os 16% dos consumidores que consideram este tipo de traição algo pior do que ter um amante de verdade.

A situação pode ficar série para quem trai em Hong Kong. Por lá, 40% acham que assistir antes séries online antes do parceiro é pior do que a infidelidade conjugal. Presente em mais de 190 países, a Netflix é o principal serviço de TV por internet do mundo, com mais de 93 milhões de assinantes.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.