Começar a trabalhar com os seus desenhos

Chico Oliveira
Sep 28, 2017 · 6 min read
“ Nieuwsbegrip” por Jelle Gijsberts | Sorce: http://bit.ly/2fC7ISO (only divulgation)

Nota: Encare esse texto como uma “conversa de bar” sobre Ilustração e Design. Caso ele consiga o alcance desejado podemos fazer mais textos com mais dicas e até tutoriais.

Uma coisa que pouca se fala sobre o mundo da ilustração é que hoje as coisas são muito mais simples. O que faz determinada técnica não ser lá tão relevante na hora de se produzir uma ilustração. Se você tiver uma boa ideia e souber usar as ferramentas certas o céu é o limite.

Para muita gente os vetores ainda são sinônimos dos digibats do Word ou aquelas ilustrações de cunho duvidoso que vinham no CD de instalação do CorelDRAW . A verdade é que maioria de nós nem sequer sabe o que é um vetor.

Um vetor consiste na criação de imagens através de descrições geométricas de formas. Uma imagem vetorial normalmente é composta por curvas, elipses, polígonos, texto, entre outros elementos baseados em vetores matemáticos. Resolução não existe no mundo dos vetores, o que faz com que seja possível dar zoom infinitamente em imagens vetoriais sem que os elementos fiquem embaçados (ou “pixelados”) e os arquivos são sempre leves! ❤

Nesse primeiro texto vamos explicar o básico pra se começar a fazer suas ilustrações e ganhar um diferencial no curriculum. Porque querendo ou não as empresas valorizam muito quem domina a arte de fazer pontos virarem arte. Ele ainda não tem perfil de tutorial, mas quem sabe num futuro podemos fazê-lo.

1) Qual programa devo usar?

Eu sei que você vai me dizer que é o Adobe Illustrator e fim, mas não é bem assim não. Uma coisa que todo bom ilustrador sabe é que a ferramenta é importante, mas o domínio da técnica é fundamental.

Anos atrás participei de uma palestra do ilustrador Serge Birault (papaninja) e quando questionado por um dos ouvintes sobre qual mesa gráfica ou programa usava, ele pegou à todos de surpresa quando respondeu que usava uma simples EasyPen i405X e o Photoshop 7. E que estava pensando em trocar a mesa para uma Wacom Bamboo que é o modelo mais barato da Wacom. Bom, eu usava uma Bamboo e não chegava nem aos pés de fazer o que aquele cara podia.

“Human Fly” by Serge Birault | Sorce: http://bit.ly/2hy5vIB (only divulgation)

Duas coisas devem ser salientadas aqui. 1) Serge se formou em Belas Artes e é especialista em pintura a tinta óleo, uma das técnicas mais difíceis de pintura e 2) O que ele fazia era aplicar seu conhecimento prévio de pintura na suas peças digitais. Logo a moral da história aqui é que se existe o domínio das técnicas de desenho e projeto a ferramenta é irrelevante, basta ser aquela que você tem acesso e facilidade no uso. Sendo assim temos os seguintes programas, escolha um que mais combina com você: Adobe Ilustrator, Corel DRAW , Inkscape, Affity Designer , Snappa e Sketch.

Não vou falar tanto de qual programa usar porque não é bem esse o objetivo deste texto. Sobre especificações e formatos podemos falar depois.

2) Rascunhos, mas muitos rascunhos

Risque, mas risque muito. Um erro muito comum de quem começa nessa área é achar que milagrosamente o desenho vai surgir. Ele precisa ser planejado, ou seja, rascunhado.

Talvez a melhor forma vai sair assim de primeira. Por isso é fundamental guardar tudo o que fizer.

Tome o lápis e o papel e comece a riscar, pense na ilustração, rabisque sempre pensando em como ele pode te ajudar e se vai de fato funcionar.

Uma boa dica e comprar um caderno de rascunho, também conhecido como sketchbook. Nele você vai rabiscar bastante de forma despretensiosa buscando apenas chegar nas formas que você deseja. Quais formas? É justamente sobre formas que vamos falar agora.

3) Pense nas formas mais simples

Quais são as formas mais básicas? Circulo, Triangulo e Quadrado. Todas as formatos possíveis são pensados a partir delas. Não é a toa que tanto os gregos pitagóricos do séc V quanto a famosa escola de design Bauhaus no inicio do século XX tinham nelas como o pilar de suas disciplinas.

“A escola de design e arquitetura alemã mudou a forma de se ver as formas” *tum dum tiss*

Quando se inicia as ilustrações vetoriais se deve pensar em quais formas cabem no desenho. Isso ajuda muito na hora de construir o vetor dando assim uma ilustração mais orgânica e crível. Pense nesses desenhos vetoriais robustos que vemos tanto por ai, cheio de detalhes. Diferente do que você pode pensar eles foram construidos sobre formas simples que ajudam a nortear a ilustração: pontos, linhas e planos. Como estamos acreditando que você é novo nessa. Entender as formas básicas e como elas se encaixam no seu desenho é fundamental pra se fazer uma boa ilustração.

4) A cor certa na hora certa.

Normalmente as as ilustrações em vetores são usadas em projetos de impressão, mas hoje é bastante aceito seu uso em imagens promocionais exclusivas para a internet os “banners”. Entender o que significam conceitos como: cor luz ou cor pigmento acaba sendo fundamental pra não cair em erros e se fazer uma ilustração com uma paleta de cores X e na hora da impressão ela vir toda ferrada e totalmente fora da proposta.

Pokémon: Ensinando o tabela RGB para as crianças desde 1996

Imagine você criar uma ilustração com cores muito especificas de uma empresa a Coca-Cola. Seu vermelho característico é o PANTONE 484 que é patenteado e não pode ser usado. Gerando até mesmo processos por uso indevido. É sério! Ai você faz uma ilustração com um vermelho diferente, um HEX #f40000 ou RGB 244, 0, 0. Você perde todo o trabalho e pior se for mandar a gráfica para impressão pode colocar toda a campanha em risco.

Um bom conselho e estude cores. Entenda o que é CMYK, RGB, HEX e PANTONE. Saiba as relações e suas diferenças conceitos como complementares, suplementares, tríade e key Assim você pode criar ilustrações mais vivas e que dialogam com a realidade se destacando dos outros.

5) Referência não é a mesma coisa de usar Ctrl+C e Ctrl+V

Não é vergonha copiar ou roubar algo. Vergonha é não admitir que usou. Nem sempre a criatividade e a inspiração vem na hora correta e as vezes o prazo é ridiculamente curto. Logo é preciso referencias não tenha vergonha de procurar trabalhos na área em sites como Behance, Pinterest e até mesmo no Freepik. Locais onde uma paleta de cores pode ser testada, uma forma pode ser tentada. O importante aqui e você conseguir pensar além do que é posto.

Freepik o “Ame-o ou Deixe-o” dos designers.

Claro que ler muito, ver filmes, ouvir música tão importantes quanto, mas admitir que você precisa de referencias para aquele trabalho não é um problema, muito pelo contrário é a demonstração de que você quer aprender, evoluir e criar o seu próprio caminho.

TL;DR

Se você logo aqui é porque não estava afim de ler tudo então aqui tem um resumo. Nesse texto eu mostrei que para se começar a ilustrar em vetores é necessário:

  • Saber qual programa usar? Illustrador, CorelDRAW, Inkscape e etc.
  • Criar rascunhos do que você está fazendo pode ajudar nas ideias e testar o que pode funcionar ou não
  • Entender o básico de geometria pode ajudar na hora de montar as formas. Menos é mais sempre
  • Entenda de cores, conheça elas e suas aplicações. Isso vai ajudar muito na hora de finalizar os trabalhos
  • Copiar é baixar um desenho do Freepik e usá-lo do mesmo jeito sem nem sequer alterar as cores. Referencia é olhar o mesmo desenho e pensar sobre formas, cores e layouts que funcionam e assim pensar o seu construir o seu.

__

Gostou? Então me motive a fazer mais. Clica umas 50 vezes aê nas 👏!

Compartilhe e me siga nas suas redes socais: Twitter | Facebook | Instagram

Se você não tiver uma conta no Medium, é só fazer uma, super rapidinho, logando com o seu Twitter. Então você me segue e sempre que eu fizer um texto e/ou quadrinho novo você vai saber e receber estrelinhas do Tio Chico.

ZINEXT | Editora & Studio

Uma Mini Editora que publica #livros, #quadrinhos e #jogos da sua base em Fortaleza/BR.

Chico Oliveira

Written by

@apenasumchico | Designer + Illustrator + Freelancer

ZINEXT | Editora & Studio

Uma Mini Editora que publica #livros, #quadrinhos e #jogos da sua base em Fortaleza/BR.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade