Sandman — Neil Gaiman

Zooks Clube
Apr 10, 2019 · 2 min read

Sandman é uma série de quadrinhos, publicados pela DC Comics, escritos por Neil Gaiman com sua primeira edição situada nos anos 80. Sandman trata, em sua totalidade, de uma família de deuses, nem tanto casuais como costumamos, porém, mais presentes do que queríamos. Sendo eles, o Destino, a Morte, o Sonho, a Desejo, a Desespero, a Delírio, e o Destruição.

Dividido em cinco volumes, a primeira história tem como enfoque a personagem do Sonho, que apela para o lado menos heróico de qualquer herói, e em busca de sua armadura, se depara com ninguém menos do que John Constantine (espero que esse nome não soe estranho, pelo bem da cultura). Em suas seguintes tramas, os endless ganham espaço nas narrativas e, mesmo envolto do mesmo personagem principal, a continuidade da história decorre a uma bela lição de que as coisas mudam.

Para mim, uma das passagens mais marcantes, está em diálogos entre Delírio e Sonhos, onde a irmã mais nova descreve sentimentos e momentos aos quais todos passamos mas que inexistem no nosso vocabulário. Como o exato momento que você percebe que esqueceu algo que amava muito no passado, ou o nome daquela pessoa que te apresenta a uma outra pessoa. Assim segue, até que ela pergunta como chama quando sabemos que as coisas já não são as mesmas, e que o tempo ta passando, e Sonho responde: Mudança. Posso me adiantar em dizer que esse volume (não vou ousar em colocar números, pois sou claramente do time das palavras, e a chance do erro é tremenda) é meu preferido. Onde o Destruição desiste de seguir com seu papel, pois percebe que a demolição entre pessoas é fatal e inevitável. E sabendo disso, “lava suas mãos” para que a responsabilidade da desgraça comece e termine com seus atos humanóides. Bom, nada mais será dito. Se você ainda não descobriu por si mesmo a beleza e genialidade de Gaiman, pare esse texto agora porque você tem uma missão a ser cumprida.

Trago aqui a reflexão dessa obra, não pela sua grandiosidade ou ensinamentos. Mas, para relembrar da contínua relevância de discussões sobre o tema. De como ainda somos regidos pelos sete irmãos, que já nem ligam tanto para nós assim. Se analisarmos as datas de lançamento, percebemos um grande pulo entre as quatro primeiras e a última, claramente a história já tinha acabado, o escritor estava em outros projetos, e ainda sim, como súplica a nossos pedidos, voltaram ao Sandman. Afinal, por que não? Essa nunca é uma boa pergunta, e felizmente, esse é um dos poucos casos que a experiência valeu a pena.

Blog Zooks

Blog Zooks

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade