Image for post
Image for post

(Esse projeto faz parte do Cultura Presente nas Redes, realizado pelo Governo do RJ como forma de fomentar a produção cultural em tempos de pandemia. Mais informações aqui.)

Rogério alternava o peso do corpo entre uma perna e outra suando e bocejando embaixo da máscara e sentindo as pálpebras pesando cada vez que olhava o relógio e observava a noite caminhar para a madrugada. …


Image for post
Image for post

(Esse projeto faz parte do Cultura Presente nas Redes, realizado pelo Governo do RJ como forma de fomentar a produção cultural em tempos de pandemia. Mais informações aqui.)

“Quarantenados” era um nome de notável mal gosto, porém Lucecília estava acostumada com nomes desafiadores e ficou apaixonada demais por esse para ter coragem de simplesmente abandoná-lo. Quando a ideia surgiU ela já havia começado a acumular uma quantidade considerável de seguidores no Instagram, para os quais exibia em abundância uma versão idealizada e muito positiva de sua vida. No começo eram selfies inocentemente provocantes, que lhe rendiam comentários fervorosos de homens de todas as idades, estados civis e do Brasil, e também em diversos níveis de educação, bom senso e autocrítica. Os menos favoritos entupiam sua caixa de mensagens com tentativas desesperadas de ganhar sua atenção, o número do seu telefone e fotos de seu corpo em posições que seriam complexas até para os ginastas mais competentes. Ela não mentiria se lhe perguntassem: sentia-se lisonjeada por provocar tamanha excitação e não lhe assustavam tanto assim as fotos não solicitadas de genitálias masculinas que entupiam sua caixa de entrada, já que para vender sua marca ela precisaria de números, e esses pequenos, tristes e comprometidos pênis pelo menos eram contabilizados como seguidores seu perfil principal. …


Image for post
Image for post

(Esse projeto faz parte do Cultura Presente nas Redes, realizado pelo Governo do RJ como forma de fomentar a produção cultural em tempos de pandemia. Mais informações aqui.)

Iracema não se considerava uma pessoa procrastinadora por assim dizer, mas gostava de dizer que sabia alocar bem seu tempo baseado em urgência e necessidade. Isso as vezes significava atrasar uma atividade urgente em prol da necessidade de fazer nada durante um dia, ou dois, ou pelo resto da semana, agora que já era quinta mesmo.

Trabalhara arduamente dando aula para adolescentes que não paravam de falar e de se mexer por um segundo, e não se importava muito quando suas notas eram baixas pois sabia que estava dando seu melhor e que adolescentes eventualmente se tornam adultos obcecados por aprender e que todo seu conteúdo de literatura e português seria eventualmente aprendido através de algum documentário da moda ou então um youtuber moderninho. Os que não se interessassem seriam provavelmente engenheiros e estariam ocupados ganhando dinheiro, então Iracema voltava para casa de consciência tranquila, sabendo que não estava desperdiçando o dinheiro dos impostos e que estava devolvendo para a sociedade uma boa contribuição. E sem medo ela se aposentou, também se sentindo muito merecedora da pensão que receberia, animada com a perspectiva de se entregar ao mundo novamente, agora que não tinha mais um trabalho devorando suas horas mais produtivas, sua filha finalmente fora embora de casa levando aquele moleque chato que não falava nada o dia todo, também conhecido como seu neto, e que estava livre do marido, que falecera no ano antes, vinte anos depois do que ela teria achado ideal. …

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store