Stormtrooper Family Life by Joel Erkkinen

Esse é um texto originalmente publicado na Fast.Co , tomei a liberdade de fazer uma tradução livre. O original está nesse link.

___________________________________________________________________

Você provavelmente sabe que, no futuro, o que você precisa para ter sucesso no trabalho será diferente do que é necessário neste momento. Haverá novas habilidades para aprender, novas ferramentas e procedimentos para dominar e novas responsabilidades a serem assumidas. É difícil prever exatamente como será seu trabalho daqui a 10 anos. Quando as mídias sociais surgiram, muitas pessoas não previram que isso levaria a uma nova carreira.

Mas a incerteza sobre o futuro não para as…


Um retângulo de papel. (em geral…)

Consegue se lembrar quantos já recebeu?

De quem eram?

Para onde foram?

Tenho uma centena deles em uma gaveta no home office. De vez em quando vou organizar o meu ambiente caórdico (as vezes vira uma bagunça, mas existe uma certa ordem nela), lembro da grande maioria dos/as donos/as destes cartões, seja devido a conversa ou de alguma experiência que compartilhamos, mas não é tão fácil. A pergunta que fica: antes de ir fuçar nestes cartões ( muitas vezes a motivação é mais a curiosidade e “nostalgia”), dificilmente me lembraria de todas aquelas pessoas.


Gestão, motivação, benefícios, controles… como sair da preguiça social para a sinergia em trabalhos colaborativos?

Vocês já devem ter percebido, seja na época da escola, da universidade ou na maioria dos ambientes de trabalho: pessoas que preferem trabalhar sozinhas por que quando estão em grupo, parte deste não se esforça ou não se dedica o suficiente para se alcançarem os objetivos, muitas vezes sobrando para um ou outro integrante operacionalizar tudo, fazendo com que todos levarem o crédito.

Quando as pessoas se juntam para um empreendimento, espera-se que o resultado objetivo seja maior que a simples somatória das performances individuais, ou numa metáfora linguística com o campo da física / química (eu acho), espera-se que…


Folhas nas paredes e post-its não são modismos ou um modo de descontrair o ambiente, mas um poderosa ferramenta de dialogo e transparência.

A consultoria Xplane nos apresentou uma atualização (update) na ferramenta Mapa da Empatia, tornando uma ferramenta que já era simples, pratica e barata para desenvolver o comportamento empático nos times ainda mais eficiente.

A Xplane foi pioneira em ferramentas visuais como o Mapa da Empatia, que é uma ferramenta que permite a reflexão sobre os principais pontos que definem as personas (personagens fictícios que representam segmentos de publico específicos) de determinados contextos, seja ele um problema, uma organização ou projeto (ou tudo isso ao mesmo tempo).


Na prática, a teoria é outra. Cora Coralina

-Vamos começar a ganhar dinheiro, mas antes, precisamos fazer o Canvas. Pegue os post-its, preenche aqui comigo e você terá o teu negócio. — Brada cheio de orgulho o consultor. Ou o coach. Ou o empreendedor youtuber.

Para desmistificar a compreensão da ferramenta Business Model Canvas (Canvas do Modelos de Negócio) proposto por Alex Osterwalder e Yves Pigneur na obra Business Model Generation, é preciso entender o que os autores propõem neste instrumento e quais os fundamentos que subsidiam o seu uso.

Modelo de Negócio é a “lógica de criação, entrega e…


“A arte é aquele domínio que permite traduzir a sua singularidade, sua diferença pessoal numa época em que a religião e a política não oferecem mais, como outrora, a possibilidade de afirmar sua identidade” Gilles Lipovetsky

Existe muita romantização do conceito “empreendedorismo”, como se fosse um novo lifestyle (estilo de vida), mais leve, libertador, encantado, jovem e colorido. Apesar de posts de redes sociais e gurus bradarem isso a todo momento, vale a pena entender a “Força” e o “Lado Negro” nessa abordagem midiática.

Existe um embate entre dois conceitos, o de Empreendedorismo e o de Empregabilidade. De forma curta…


Não se preocupe quando não for reconhecido, mas se esforce para ser digno de reconhecimento. Abraham Lincoln

Estudamos, corremos atras, fazemos acontecer, em meio a sorrisos e suor … e também stress e ansiedade, vivemos nossas vidas.

Mas as vezes pode bater aquela sensação: caraca, será que não sou sortudo demais? Tanto bambambam nas timelines da vida que as vezes até parece que não somos tão bons, e que as nossas conquistas são meras casualidades promovidas por termos pessoas que gostam de nós, o ambiente que estamos foi propicio, por sermos “gente boa” e tantos outros motivos.


Facilitação de Lego Serious Play por Igor Drudi

Pensar pequeno e pensar grande dá o mesmo trabalho. Mas pensar grande te liberta dos detalhes insignificantes. Jorge Paulo Leman

Apesar de todos os desafios do mundo moderno, podemos nos considerar uma geração de privilegiados, pois essa é uma escolha possível a grande maioria de nós. Muito improvável a nossos pais e avós, que devido as restrições de recursos e de conhecimento eram condicionados a uma cultura de escassez. O pensamento era de que mundo poderia acabar no dia seguinte.

Nos últimos cem anos, a expectativa de vida humana mais que duplicou, a renda per capita média ajustada à inflação…


Empresa, organização, empreendimento…enfim, modelo no qual pessoas desenvolvem de forma sistemática soluções para serem consumidas por outras pessoas. Seja B2B, B2C, B2B2C, físico ou digital, seja no começo ou no fim, o propósito, o valor e o legado são feitos de pessoas.

E dentro destas estruturas de trabalho existem posições focadas em manter os negócios atentos que estes ainda são feitos por pessoas: os profissionais de Recursos Humanos, que tem como área de atuação o gerenciamento das relações das pessoas com as organizações, com o objetivo de atingir os objetivos organizacionais, bem como proporcionar a satisfação e a realização das…


Artigo original da Co.Design

Claro, os fundadores definem um tom. Mas eles não são os únicos que moldam a cultura local de trabalho, como escreve Mollie West da IDEO para a Co.Design

Todos tememos o trabalho que parece ótimo no papel e é um pesadelo na prática.

O que faz com que algumas empresas sejam ótimas para se trabalhar e outros um pesadelo? A resposta: uma boa cultura organizacional. É a diferença entre o Google e Yahoo, Cost.co, e de um Departamento Público. Estudos têm demonstrado que a cultura vigente no escritório é um dos indicadores mais reveladores da satisfação no local de trabalho.

Como as empresas podem intencionalmente construir e cultivar uma boa cultura no local de trabalho?

A resposta é curta: Contrate para as funções certas

Igor Drudi

Designer e consultor apaixonado por inovação e a capacidade da criatividade mudar paradigmas, desenvolvendo projetos de impacto centrados em pessoas.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store