Gerenciamento de tempo: Dicas para tirar seus planos do papel

Lá vamos nós de novo. Algumas pessoas mais próximas tem visto que estou envolvido em alguns planos de aprendizado que necessitam uma dose extra de disciplina. Resolvi escrever esse texto para compartilhar algumas dicas que tem me ajudado com a disciplina necessária para tirar esses planos do papel.

Nos últimos textos já venho explanando esse tópico, seja com dicas de livros, sobre como evitar a procrastinação e o uso consciente das redes sociais. O ponto hoje é como gerir o tempo para que tudo se encaixe no final. Vamos lá.

1. Entenda que tempo é algo finito

Poxa Rodrigo. Que descoberta inovadora. Você descobriu isso sozinho?

Ok. Parece óbvio né? Mas tem muita gente gastando tempo com besteiras e sem entender porque estão sempre ocupados.
A conta é simples: Temos 24h diárias e algumas tarefas e afazeres que precisam ser feitas não são negociáveis. Partindo da ideia que dormimos 8h e trabalhamos em média outras 08h, nos resta apenas 8h para TODO O RESTO dos nossos afazeres. Note que nessa conta eu não estou incluindo o tempo de deslocamento para o trabalho, que pode consumir outra grande fatia.

Agora que você entendeu que sua cota na verdade se resume a apenas 8h, vamos ao próximo tópico.

2. Liste tudo o que requer sua dedicação

Aqui deve entrar a sua vida. Família, amigos, cursos, academia, refeições, cachorro, faculdade, pós-graduação, happy-hour, TUDO. Por que isso é importante? Lembra que só nos restaram 8h? Essa lista é aquilo que vai ocupar essas raras, suadas e escassas horinhas que lhe restam. E a partir dessa etapa você vai começar a perceber que vem gastando tempo com coisas que talvez não sejam tão importantes.

Lembrando que isso não significa que você tem que marcar horário pra ver sua namorada ou sua avó. Apenas comece a entender onde o seu tempo está sendo gasto.

3. Defina as prioridades

Após definir a lista de afazeres, é preciso definir prioridades. O que é sagrado na sua semana?
Se pintar um imprevisto, será necessário remover algo da agenda para compensar esse imprevisto. O que é mais importante, o Yoga ou o happy-hour? A aula de espanhol ou a academia?

Com esse cenário em mente, sempre que surgir algo novo, ficará mais fácil decidir se você consegue assumir aquela demanda ou não. Para dar um exemplo, algo constante na minha agenda é o momento de estudar inglês, o tempo dedicado a projetos de trabalho freelancer e alguns espaços para a academia. No meu caso, se eu precisar sacrificar algo, a academia vai pro saco, já que o Inglês e o trabalho são prioridades.

Nota: Nessa hora a procrastinação pode entrar em ação. Se você tem um relatório de 20 páginas para entregar e alguém chama para tomar uma cervejinha, existe uma grande chance do relatório ser colocado de lado por ser uma tarefa que não representa prazer algum e a cerveja passe a ser irrecusável. Mas no fim das contas, o relatório terá que ser feito, de uma forma ou de outra.

4. Monte um cronograma

Ok. Vamos voltar às aulas de Inglês. Considerando a sua necessidade, quantas horas semanais você pretende dedicar a essa atividade? 5h, 10h, 15h? 1 por dia de segunda a sexta? É importante que essa definição seja feita previamente.

Algumas vezes ficamos na expectativa de usar o tempo que sobra para resolver algo, que no fim acaba pendente porque NÃO VAI SOBRAR.

Ok, mas voltando, nesse momento seja realista e defina a carga horária de cada atividade pretendida com base nas suas prioridades.

5. Envolva as pessoas ao seu redor

Essa parte é simples, mas costuma influenciar bastante. Muita gente tem dificuldades de trabalhar home-office por sempre ser interrompido pela mãe para ver aquele convidado da Ana Maria Braga que estava sumido desde os anos 80. Então, uma conversa com os membros da família pode ajudar a resolver esses casos.

6. Não se sabote

Essa parte é só pra evitar que você construa um plano que está fadado ao fracasso. Por exemplo, se o seu novo plano envolve frequentar a academia às 23h, qual a chance de você faltar por estar cansado demais? Provavelmente isso não vai durar mais que 1 semana.

Ser realista é importante nessas horas.

7. Saiba equilibrar as coisas

Por último, cuidado com os excessos. Disciplina não significa levar tudo ao extremo, dormir menos e não conseguir parar para tomar um chopp com os amigos.

Isso no início pode ser possível, mas chega uma hora que o corpo e a mente vão cobrar a conta. Aproveito para agradecer ao Felipe Melo Guimarães que colaborou com esse tópico, que costuma ser ignorado quando pensamos em aumentar nossa performance.


Por enquanto é isso. Isso não é uma lista definitiva, mas pode te ajudar a encontrar algumas horas a mais ao longo da semana e quem sabe fazer com que você dedique-se mais a sua esposa e filhos.

Dica de leitura. Se você é daqueles que passa horas nas redes sociais, sugiro dar uma olhadinha nesse texto aqui. Talvez o tempo necessário para alcançar os seus objetivos esteja sendo levado pelo Instagram.

Outra dica de leitura. Aqui nesse texto eu falo de algumas ferramentas que podem te ajudar a ser mais eficiente e ganhar alguns minutos. ;)


Rodrigo faz parte da comunidade Aela, como aluno do bootcamp Master Interface Design. Nossos alunos, são estimulados a compartilharem conhecimentos e aprendizados através de textos aqui no Medium.

Quer acompanhar os próximos artigos do Rodrigo e da comunidade Aela? Lembre-se de nos seguir aqui no Medium e assine nossa newsletter para receber novidades por email.