Podcast MdP: “ Pensava que programação não era para mim”.

Novo episódio no ar! Essa vez, falamos com a Paula Santana, desenvolvedora back-end, sobre seus começos como programadora, sobre equidade e oportunidades por mérito e também sobre a importância de relações interpessoais durante uma trajetória profissional.

Cuidado aí! Este é um episódio que provoca e questiona vários estereótipos enraizados dentro da nossa sociedade. Mas sobretudo, é um episódio muito, muito humano. Bora escutar?

Os começos de uma programadora

Quando criança, Paula sonhava em trabalhar em um banco e por isso decidiu fazer uma faculdade de administração. “Na época a minha mãe trabalhava como manicure e fazia unhas de muitas moças do banco. E eu achava isso omáximo, era minha referência de sucesso!”

Para a ETEC (Escola Técnica Estadual de São Paulo), o curso de Administração não estava disponível , então ela optou por fazer o curso técnico de informática.

“Eu falei pra mim que Informática serve para qualquer coisa. Só que eu nem sabia ligar um computador. Ia muito bem nas provas de lógica e programação mas apanhava nas matérias simples como Word e Power Point pois, diferente da maioria dos adolescentes, não cresci com o PC em casa”.

Trabalhando numa empresa de software com suporte, logo ganhou oportunidade de se tornar uma programadora junior com JavaWeb.

“No meu primeiro dia na equipe de programação, meu líder estava me explicando o que era arquitetura MVC. Eu fazia a cara de que estou entendendo, mas por dentro pensava: ‘Meu deus, não estou entendendo nada! Isso não é para mim, não vou conseguir’. Passei duas semanas chorando no banheiro na hora do almoço”.

Nesse momento, ela precisava provar para o time (e para si mesma) que é capaz de se esforçar e aprender rápido. Então passou a estudar materiais recomendados pelos colegas de trabalho.

Através de vídeos no Youtube e materiais gratuitos foi aprendendo sobre JavaWeb, Orientação a Objetos etc. E assim foi conquistando seu espaço como desenvolvedora na empresa onde atuava.

Eu fazia a cara de que estou entendendo, mas por dentro pensava: ‘Meu deus, não estou entendendo nada! Isso não é para mim, não vou conseguir’. Passei duas semanas chorando no banheiro na hora do almoço.

Mulheres, pessoas negras, LGBT. Muito mimimi…ou não?

No seu artigo Querer, poder e conseguir…mas será mesmo? a Paula escreve sobre privilégios estabelecidos na sociedade que às vezes temos dificuldade de perceber e questiona o conceito do mérito como algo que é parte de tudo na trajetória de uma pessoa.

Basta querer…conseguirá. Ou não? Ela mesma relata que só depois de estudar o assunto e olhar fatos e estatísticas, entendeu que apenas quem está vivendo uma realidade diferente da maioria, compreende a situação.

Eu sempre achava que tudo era mimimi, que as pessoas negras não tinham muitas razões de lutar, me perguntava por que as mulheres defendem uma causa…”, diz a Paula e talvez muitas (e muitos) podemos nos identificar com isso, pois estamos na maioria das vezes observando o mundo por meio dos nossos próprios filtros de experiência que vivemos.

Eu reconheço que o meu privilégio é ser branca. Apesar de vir de uma favela, eu tenho um rosto do tipo que na entrevista de trabalho ninguém diz de onde eu vim. Mas, nem todo o mundo tem isso…são estereótipos da sociedade e às vezes uma pessoa é julgada por algo que ela não tem controle.”

Mesmo que a Paula e a host Erica tocaram o questão do mérito e oportunidades na entrevista, ainda tem bastante espaço para debate.

Quer se juntar à discussão?

Então, não só te convidamos para ouvir esse episódio como também queremos ouvir suas opiniões! Comenta aqui o que achou do bate papo…ter seu feedback é muito importante para nós.

Ah, e não esqueça de se inscrever para o Podcast Mdp, no Soundcloud ou CastBox! Assim você não perderá nenhum episódio novo.

Ouviu diretamente aqui no Medium? Seguem as show notes…

…aka “neste episódio mencionamos” :)

Podcasts

Cursos, pessoas, recursos para estudar e afins

Apostilas gratuitas de JavaWeb e JavaOO da Caelum https://www.caelum.com.br/apostilas

Comunidade Sou Java https://soujava.org.br/

Otávio Santanta: https://twitter.com/otaviojava

Blog da Annelise Grip http://www.annelisegripp.com.br/agile-coach/

Dzone — https://dzone.com

InfoQ — https://www.infoq.com/br

Medium — blog da Netflix https://medium.com/netflix-techblog

Loiane Groner https://loiane.com/

Fabiane Nardon https://twitter.com/fabianenardon

Dani Monteiro https://medium.com/@DanMonteiroDBA

Curso em vídeo do Gustavo Guanabara

Vídeos sobre Spring da Michelli Brito

Comunidade Devs Java Girl

Conheça a convidada!

LinkedIn da Paula Santana

Artigos da Paula no Medium https://medium.com/@paulasantana

Post especial da Paula com dicas de conteúdos para quem está começando em programação

Não foi falado na entrevista, mas a Paula gostaria de compartilhar também a comunidade Training Center, que na opinião dela é uma das melhores para iniciar a carreira de programador/a :)

Siga a Mulheres de Produto nas redes sociais:

https://www.facebook.com/mulheresdeproduto/

https://twitter.com/MulheresProduto

https://www.instagram.com/mulheresdeproduto/

E, claro, aqui no Medium também :)

Até o próximo episódio!