Como eu começaria a pedalar se soubesse o que sei hoje.

Uma proposta, nada convencional, para quem quer começar a pedalar.

Começar a pedalar pode parecer difícil e com essa lista minha proposta é que você possa começar a pedalar da forma, que eu acredito, ter mais chances de sucesso e sem o medo de perder dinheiro.

— Pera aí. Como vou pedalar sem bicicleta?

— Fica calmo que eu explico.

— Mas eu nem bicicleta eu tenho ainda, lembra?

Eu lembro, e no meu post anterior “Para pedalar basta vontade e nada mais!” falei exatamente sobre isso.

Serviços de aluguel de boas bicicletas existem e podem ser a melhor estratégia para quem está começando.

Comprar uma bike sem entender bulhufas já não é uma tarefa fácil, mas você pode pesquisar na internet e fazer uma compra razoável. Só que, você não vai encontrar em lugar nenhum a modalidade e o estilo que você mais gosta de praticar até realmente faze-lo. Por isso minha proposta é que a bike seja o último item, para que você não mude de bike em menos de um mês, como vi acontecer na semana passada.


1. Capacete:

O capacete é o item mais subestimado da lista e o mais importante. Independente do tipo de trajeto e distância é essencial utilizar capacete, porque nunca sabemos o que vamos encontrar no caminho.

Mesmo em passeios iniciantes e com “pouca” emoção, sempre aparece a oportunidade de descer uma ladeira mais longa, pegar um pouco de velocidade, então esteja preparado. Isso sem contar nos riscos de queda, que mesmo com pouca velocidade podem machucar.

Preço de um capacete básico: R$ 70,00 a R$ 120,00

Existe uma infinidade de modelos, cores, qualidades, essa escolha é bem pessoal.

— Se eu vou alugar a Bike, não tem como alugar o capacete também?

A resposta é sim, mas eu recomendo que você compre o seu logo, porque vai ser do seu tamanho e muito mais confortável que um capacete genérico (tamanho único) e as vezes meio fedorento. Esse é um investimento pequeno mas que faz toda a diferença na sensação ao pedalar, se você tiver um treco na sua cabeça te incomodando e fedendo, eu acredito que você não vai gostar muito da experiência.

2. Sistema de Hidratação

Pode ser uma garrafinha, um mochila de hidratação, não importa o tamanho ou modelo, o importante é ter algum sistema, mesmo que simples, que você possa carregar água e se hidratar durante o percurso.

Eu e o Marco “Rugê” antes de comprar um sistema de hidratação, levávamos uma mochila com garrafas dessas comuns com água congelada, assim tínhamos água gelada por todo o percurso. Obviamente essa não era a solução ideal, mas funcionava.

Diferente de quando você está no parque pedalando e conta com bebedouros por todo lado, fora deste ambiente o caminho nem sempre é o mesmo e você não sabe qual é o próximo ponto com água.

Preço de um sistema de hidratação: de ZERO ao infinito

Mas porque?

Você pode começar como eu, sem um sistema próprio, mas você vai sentir a necessidade logo no começo. O que eu recomendo é comprar uma garrafinha própria, que já supre a necessidade, pois as garrafas convencionais não se encaixam bem no suporte e acabam caindo pelo caminho. Eu gastei 45 reais com a garrafinha e a caramanhola (suporte), mas existem outras soluções mais completas e com maior capacidade e ai o preço varia conforme a solução.


Comece a Pedalar logo

Até aqui você gastou menos de R$ 150,00 e já pode planejar o passeio com conforto e segurança junto com um grupo de pedala iniciante.

Boa diversão!


O próximos itens são relevantes, mas não são tão essenciais como o capacete e a hidratação, com o tempo você vai sentindo necessidade e poderá fazer uma compra mais acertada, de acordo com seu objetivo e modalidade.

3. Bermuda

Minha aquisição mais recente e que eu mais senti falta. rs

Você não vê necessidade delas até começar a pedalar de verdade, com alguma distância, ritmo e frequência. Se você ainda está pedalando uma vez por semana, talvez sinta algumas dores, mas nada demais.

Se você já pedala pelo menos 3 vezes por semana e o trajeto é maior do que 30 km, você vai perceber que não ter como ficar sem elas.

Preço de bermuda básica: de R$ 80 à R$ 150,00

O principal ponto que você deve levar em consideração ao escolher a sua bermuda de ciclismo é o forro, que é o salvador da pátria contra as dores e assaduras.

Este é um item que vale a pena pensar com carinho e pesquisar bem antes da compra, pois é usado no lugar da roupa intima.

Sim, você não deve utilizar nada por baixo.

E por isso você deve escolher com muita atenção, pois como fica em contato direto com a pele, deve ser um tecido confortável e não pode ter muitas rebarbas. Geralmente essas bermudas são feitas de lycra e existem diversas qualidades de tecido, forro e acabamento.

Caso você tenha algum dinheiro disponível e queira comprar algo de qualidade um pouco superior este é um item que o ciclista não abandona mais depois que começa a usar.

4. Óculos

Assim como a bermuda, ele é um item que você vai perceber que a maioria esmagadora dos ciclistas utilizam e com o tempo você vai sentir a necessidade. Ele evita que pequenas pedrinhas e poeira entrem no seu olho, além de evitar que os olhos fiquem lacrimejando quando se está com certa velocidade.

Este é o item #1 da minha lista de compras para a Bike, quero fazer diversas melhorias mas nada antes de comprar o meus óculos.

Existem três categorias de lentes: 0, 1 e 3. sendo zero a transparente, 1 a amarela e 3 a escura, cada uma para uma situação. Você pode comprar três óculos diferentes ou comprar um que suporte a troca das lentes. Venho pesquisando esse item há algum tempo e tenho visto que financeiramente é mais interessante comprar com a troca de lentes e o kit com as 3 lentes, pois comparando um óculos de cada categoria fica mais caro, considerando óculos de qualidade equivalente.

Observação importante é a lente, cuidado ao escolher opções mais baratas, as lentes devem ser de boa qualidade. Este é o tipo de item que não se deve economizar e comprar sem marca, falsificados, réplicas ou xing ling.

Opções com bom custo benefício estão em grandes lojas de esporte e lojas de bike especializadas e com produtos de qualidade.

Preço óculos básico (s/ troca de lentes): à partir de R$ 40,00 a R$ 100,00

Preço óculos básico (c/ troca de lentes): à partir de R$ 80,00 a R$ 160,00

Estou considerando os valores dos produtos de entrada, novamente este é um item que o céu é o limite, existem óculos dos mais diversos valores, modelos, marcas e qualidades. Este é um item que não deve ser do mais baratinho, pois podem ser prejudiciais a visão.

Mais uma vez, este é o caso que se você tiver algum dinheiro disponível e quiser comprar algo de qualidade um pouco superior este é um item que o ciclista não abandona depois que começa a usar.


Depois de dois ou três meses pedalando…


5. A Bike

Porque eu vou ficar 3 meses pedalando e “gastando” dinheiro com um negócio que não é meu?

Ao alugar uma bike, você pode experimentar diversos modelos e modalidades, apesar da maioria dos serviços aluguel ter bicicletas médias e genéricas, você vai conseguir investir em um equipamento muito mais adequado ao seu gosto e modalidade, ao invés de comprar equipamentos genéricos iguais ao do pessoal do serviço de locação.

Existem diversos tipos de bicicleta, vou focar aqui na mais comuns e adequadas aos iniciantes. Você pode experimentar passeios no asfalto e na terra e até passeios mistos.

Por exemplo:

Se a sua praia for o asfalto uma boa opção para começar pode ser uma bike urbana com uma configuração aparentemente mais simples, por exemplo, com freios V-brake e sem suspensão, com isso você pode investir em itens da relação, que vão fazer muito mais diferença no seu conforto e desempenho.

Exemplo de Bike Urbana

Se a sua praia forem as trilhas, mas você ainda quer um bom desempenho de velocidade, você pode se dar muito bem com as Mountain Bike. Que são mais versáteis e vão bem na maioria das situações.

Mesmo que você comece com um equipamento mais barato com, por exemplo, freios V-brake e sem suspensão, essa troca vai acontecer em um futuro bem próximo, então é interessante que o quadro seja adequado e os cubos tenham encaixe para freios a disco.

Exemplo de MTB

Ainda existem ajustes mais finos relativos aos seus hábitos, esse exemplo serve apenas para mostrar como saber o que mais te agrada impacta na escolha de itens como quadro, freios, cubos, rodas e pneus, mesmo que em caráter temporário na sua bike.

Você deve estar achando exagero e que eu quero muito vender um serviço de aluguel de bike, mas é exatamente o contrário, entender bem se você gosta realmente de pedalar e qual modalidade te da mais prazer, pode te economizar um bom dinheiro.

A vontade de escrever esse post veio depois que vi, nos grupos de pedalada que participo, várias bicicletas com menos de 3 meses de uso sendo vendidas e isso se deu basicamente por dois motivos:

  1. Não estou pedalando e a bike está encostada
  2. Resolvi comprar um equipamento superior ou mudar a modalidade

Vi casos em que o vendedor abaixou quase 30% do valor da loja, sendo que o equipamento era absolutamente novo.

E ai, será que sai caro pagar aluguel da bike inicialmente ou você prefere ser o vendedor de uma bike zerada como no caso acima?

Espero que esse post possa te ajudar a começar.

Boa pedalada a todos.

Gostou do texto? Me ajuda clicando no ❤

;)

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Hugo Penna’s story.